Autarquias Rui Moreira e Assunção Cristas são os reis das interacções no Facebook

Rui Moreira e Assunção Cristas são os reis das interacções no Facebook

Um estudo sobre as interacções dos candidatos às principais câmaras do país mostra que Rui Moreira, no Porto, e Assunção Cristas, em Lisboa, são os candidatos que mais tráfego e interacções têm conseguido gerar nas respectivas páginas.
Rui Moreira e Assunção Cristas são os reis das interacções no Facebook
Correio da Manhã
Bruno Simões 27 de setembro de 2017 às 18:46

Se as eleições se ganhassem apenas com comentários, partilhas e gostos no Facebook, Rui Moreira e Assunção Cristas já estariam eleitos, sendo que o actual presidente da câmara do Porto venceria com uma maioria folgadíssima.

De acordo com dois estudos da empresa de análise de redes Trend.info, do investigador Sergio Denicoli (um para cada município), Rui Moreira é o candidato responsável por 71% das interacções na campanha portuense. Em Lisboa, Assunção Cristas concentrou 46% das interacções.




No caso do Porto, foram analisadas as interacções entre os dias 13 e 23 de Setembro. Em Lisboa, a empresa analisou o tráfego gerado pelas publicações das duas primeiras semanas de Setembro. Em ambos os casos, os candidatos do PSD são remetidos para a quase irrelevância – em especial em Lisboa, onde Teresa Leal Coelho é ultrapassada por João Ferreira (CDU) e por Ricardo Robles (Bloco de Esquerda).

 

No Porto, Sergio Denicoli conclui que "Rui Moreira mantém uma forte base de militantes e tem conseguido atrair um grande leque de utilizadores para a sua página" e diz que a análise "revela um potencial de crescimento de influência na internet, nesta fase final da campanha eleitoral". Como tem uma rede "muito activa" e com "grande relevância", as "as informações que publica cheguem a um grande número de eleitores" e Rui Moreira tem o seu espaço no debate autárquico.

 

Com 139.605 seguidores, Rui Moreira deixa Manuel Pizarro a milhas – o candidato do PS tem 13.723 fãs, conseguindo 18,3% das interacções. Ainda assim, o socialista "tem conseguido expandir sua influência de forma muito dinâmica". Os seus posts "atingiram um grande público, num curto espaço de tempo, o que revela um crescimento sólido e rápido. Nota-se também que a militância do candidato está mais activa do que a de Rui Moreira". Ainda assim, Pizarro pode ser vítima do facto de Rui Moreira conseguir dominar as conversas sobre eleições na Invicta.

 

Álvaro Almeida, do PSD, que reúne quase três mil seguidores na página Porto Autêntico, foi responsável por 6,3% do total de interacções. A candidatura do PSD/CDS "revela uma militância bastante engajada, com a maior média de interacções por utilizador". Apesar disso, "mesmo com apoiantes extremamente activos, o candidato não consegue dialogar com pessoas que comummente não interagem com a página". Os candidatos (João Teixeira Lopes, Ilda Figueiredo, e Bebiana Cunha) geraram apenas 4,4% das interacções.

 

Cristas ganha campeonato de Lisboa do Facebook

 

Ao contrário do que acontece no Porto, o incumbente – neste caso Fernando Medina – não está em primeiro lugar. Na verdade, está até a alguma distância de Assunção Cristas, candidata do CDS que, no início de Setembro, conseguiu gerar 46% do total de interacções dos cinco principais candidatos à câmara de Lisboa. A líder do CDS, com 76.366 seguidores, gerou 2,5 interacções por utilizador e remeteu o presidente da câmara para a segunda posição, com 28,7% das interacções.



Em terceiro lugar está a página da CDU de Lisboa, que representa João Ferreira (uma vez que este não tem página), com 12,5% das interacções, seguido de Ricardo Robles, com 8,9% do volume de participação. Teresa Leal Coelho, com pouco mais de 1.100 seguidores, ficou na última posição, com 3,7%.

 

O facto de ter uma rede ampla permite a Cristas disseminar com eficácia conteúdos que prejudiquem o actual autarca. "Uma vez que a principal adversária do actual presidente possui maior densidade, os seguidores dela conseguem espalhar de forma mais rápida e eficiente notícias que possam desabonar o candidato do PS", nota Sérgio Denicoli. Já Teresa Leal Coelho "está isolada e com pouca relevância".




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
pertinaz 28.09.2017

REDES SOCIAIS É QUE ESTÁ A DAR...!!!

TRABALHAR É PARA OS OUTROS...

pub