Política Rui Rio: contacto com militantes será mais importante para vitória do que debates

Rui Rio: contacto com militantes será mais importante para vitória do que debates

No dia em que disse aceitar debater com o rival Pedro Santana Lopes, o ex-autarca portuense defendeu que a interacção com os militantes do PSD será mais relevante para a vitórias nas directas do partido do que os debates com o seu adversário.
Rui Rio: contacto com militantes será mais importante para vitória do que debates
Hugo Monteiro
Lusa 28 de novembro de 2017 às 18:27
O candidato à liderança do PSD Rui Rio defendeu esta terça-feira, 28 de Novembro, que o diálogo com os militantes será mais importante para vencer do que os debates, mas salienta que sempre esteve disponível, desde que num modelo "sensato e equilibrado".

"Debate nenhum não é sensato, 20 debates também não é sensato, lá veremos se é um, se é dois, se é três, se é quatro", afirmou Rio Rio, em declarações aos jornalistas no final de uma reunião com o secretário-geral da UGT, Carlos Silva.

Um dia depois de Santana Lopes lhe ter escrito uma carta insistindo na realização de debates, à qual respondeu hoje positivamente, Rui Rio frisou que não é só desde segunda-feira que está disponível para debates, desde que num "modelo sensato".

"Desde o início eu disse que não estava disponível para fazer 21 debates, 21 debates era um exagero, sempre estive disponível para haver debates", defendeu, referindo-se à proposta inicial de Santana Lopes, que propôs a realização de debates organizados por todas as distritais do PSD.

Questionado sobre se estes debates serão determinantes para a vitória nas eleições internas do PSD, Rio respondeu negativamente.

"Não, o importante para A ou B ganhar as eleições é o que tenho vindo-a fazer e creio que também o dr. Santana Lopes, que é percorrer o país falando com os militantes", defendeu.

Para Rui Rio, "os militantes assistirem a debates ou poderem fazer perguntas aos dois candidatos um em frente ao outro também tem o seu relevo, mas não é o que vai decidir" a eleição.

O antigo autarca do Porto frisou que já percorreu praticamente todas as distritais e estruturas regionais do PSD -- completará essa 'volta' nacional neste fim de semana -, tendo contactado com centenas de militantes.

"O mais importante é isto, não são os debates. Nos debates, eu vou dizer ao dr. Santana Lopes o que penso e ele vai-me dizer o que pensa e que os militantes também já ouviram", disse.

No que resta da campanha para as directas de 13 de Janeiro, Rio continuará a privilegiar o contacto com os militantes, privilegiando as concelhias mais relevantes, e alternando com alguma exposição mediática, onde se incluem entrevistas e debates.

"Mas, na minha lógica, não é o mais relevante. No discurso teórico dizem todos isto, mas o que eu digo, é o que eu faço e coincide com o que eu penso", salientou.

Sobre a reunião com a UGT, Rio disse ter querido ouvir as preocupações da central sindical, "uma instituição fundamental" para diálogo futuro.

"Alguém que tem como um dos seus principais objectivos reforçar a coesão social no país, primeiro como líder do PSD e depois primeiro-ministro, tem de estar permanentemente disponível para um diálogo social, seja ao nível dos empresários, seja ao nível dos trabalhadores", salientou.

O PSD escolherá o seu próximo presidente em 13 de Janeiro em eleições directas, com Congresso em Lisboa entre 16 e 18 de Fevereiro.

Até agora, anunciaram-se como candidatos à liderança do PSD o antigo presidente da Câmara do Porto Rui Rio e o antigo primeiro-ministro Pedro Santana Lopes.



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Tentando Perceber a Política Há 1 semana

Ai sim? Então como os Militantes vão ver as diferenças entre ambos? Que cada um vai fazer do PSD? Continuar Neoliberal? Regressar á Social Democracia ? Virar mais á Direita? É essa avaliação que os Militantes tem de Fazer, ou vai se Votar no Escuro?Na Cara mais Bonita? A Comunicação Social tem aqui

Saber mais e Alertas
pub