Finanças Públicas Saída do "lixo"? Parabéns e agora muito juizinho, diz a Europa

Saída do "lixo"? Parabéns e agora muito juizinho, diz a Europa

Da Europa, o recado é para se manter o rumo de consolidação das contas públicas. Do Governo, a resposta é que podem estar descansados.
Saída do "lixo"? Parabéns e agora muito juizinho, diz a Europa
Manuel Esteves 16 de setembro de 2017 às 14:37

Depois das reacções internas, com os diferentes partidos a fazerem leituras bem distintas sobre a decisão da S&P de elevar a classificação de risco de Portugal, chegaram então as reacções europeias.

Tanto a Comissão Europeia como o Mecanismo Europeu de Estabilidade saudaram a decisão, dando os parabéns a Portugal. Porém, a mensagem que fica é a segunda parte das suas declarações: é preciso continuar a reduzir défice e dívida pública, adoptando as reformas estruturais necessárias.

Citado pela Lusa, o vice-presidente da Comissão Europeia considerou a subida do rating "um desenvolvimento muito positivo". Para Valdis Dombrovskis, esta decisão mostra que "a retoma económica em Portugal está nos trilhos, que o défice orçamental está numa trajectória descendente" e, mais importante, que "isto é reconhecido pelas agências de rating".

Porém, isto não pode ser visto como um fim em si. "O que é importante nesta fase é continuar neste caminho, assegurar que tanto o défice orçamental como a dívida pública continuam numa clara trajectória descendente", sustentou.

Pouco antes, a mesma ideia fora sublinhada pelo director do Mecanismo Europeu de Estabilidade, também citado pela Lusa: "o trabalho não terminou. "Os esforços devem obviamente continuar", pois "o nível da divida é elevado, pelo que a consolidação orçamental deve prosseguir por essa razão, e também devem continuar as reformas para estimular o potencial de crescimento e reforçar o sistema bancário, pelo que o trabalho não terminou".

Ciente das preocupações europeias, o ministro das Finanças veio já este sábado refrear os ânimos defendendo que "temos de ter um enorme pragmatismo na forma como também lidamos com as boas notícias". Falando a partir de Talin, capital da Estónia, onde se deslocou para participar numa reunião de ministros das Finanças europeus, Mário Centeno defendeu que o optimismo português tem de ser "assertivo e pragmático porque a dívida permanece a quarta maior do mundo", em declarações à TVI.

Também o primeiro-ministro já fora bastante cauteloso nas suas reacções. "Esta notação permite-nos obviamente melhores condições de financiamento", que têm por intuito final a redução do défice e da dívida, de modo a "de um modo duradouro" ser dada continuidade à política atual sem "riscos de novos recuos", declarou o chefe do Governo, cita a Lusa. Ou seja, o caminho de consolidação orçamental é para manter, no que pode ser lido como um recado aos parceiros do Governo – Bloco de Esquerda e PCP – com quem está a ser negociado a proposta de Orçamento do Estado para 2018. 


 




A sua opinião16
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
invicta Há 3 dias

E o que mudou para que tenhamos saído de lixo? Não se nota!

Anónimo Há 3 dias

O governo do Costa faz-me recordar a anedota do bêbado que prometeu não beber + vinho e ao fim de uma semana diz, é pá há 7 dias que não bebo um copo e nisto entra na taberna para celebrar este facto.

General Ciresp Há 3 dias

Nao me perguntem porque.Correu mais depressa o mundo a equipa de futebol do Guimaraes com a equipa principal ser toda equipada de estrangeiros do q a saida CALIFRIADA do lixo segundo o cativeiro mimico aritmetico.O d.branca ate se ferra todo quando lhe dizer q parte da efemeride pertence ao Passos.

eusebio Há 3 dias

É uma boa noticia para todos Portugueses é verdade Mas continuo vivo e sonhando com Portugal virar a uma democracia capitalista moderna comparável com tantos outras nações Europeias desenvolvidas Empreendedor de sucesso no nosso pais que não seja sócio do governo deveria ser considerado herói

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub