Europa Salário mínimo em Espanha subirá até aos 850 euros em 2020

Salário mínimo em Espanha subirá até aos 850 euros em 2020

O acordo para o salário mínimo com os parceiros sociais está fechado. A actualização do valor vai depender do crescimento económico de Espanha, mas o objectivo é que em 2020 esteja nos 850 euros.
Salário mínimo em Espanha subirá até aos 850 euros em 2020
reuters
Negócios 26 de dezembro de 2017 às 13:57

Mariano Rajoy, presidente do Governo espanhol, celebrou um acordo com os parceiros sociais esta terça-feira, 26 de Dezembro, que coloca o salário mínimo nos 850 em 2020, ainda que as actualizações estejam dependentes da evolução da economia, de acordo com a imprensa espanhola.


Em 2018, o salário mínimo vai aumentar 4% para 735,9 euros, segundo o acordo firmado. Esta actualização deverá abranger mais de 530 mil pessoas e terá um impacto de 33,2 milhões de euros nas contas da Segurança Social.

 

Nos anos seguintes haverá novos aumentos do salário mínimo, ainda que estejam dependentes de um crescimento da economia de, pelo menos, 2,5% por ano. Prevê-se ainda a criação de 450 mil postos de trabalho por ano até 2020, altura em que o salário mínimo deverá ser fixado nos 850 euros.

 

"O acordo que hoje firmámos manterá a subida do salário mínimo", salvaguardando que isto acontecerá "sempre que a economia cresça acima dos 2,5%" e que "se criem 450.000 empregos" por ano, afirmou o primeiro-ministro Mariano Rajoy. "São limites muito prudentes, porque ficam abaixo do que estamos a prever", acrescentou.

 




A sua opinião10
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 3 semanas

Espanha encara a sustentabilidade do Estado, a competitividade da economia e o nível de equidade na sociedade como algo muito sério e fundamental. "Spanish carrier Iberia to cut up to 955 more jobs" https://www.reuters.com/article/iag-iberia-redundancies/spanish-carrier-iberia-to-cut-up-to-955-more-jobs-idUSL8N1L339V "Banco Santander Proposes 1,500 Job Cuts in Spain -EFE" www.foxbusiness.com/features/2017/11/08/banco-santander-proposes-1500-job-cuts-in-spain-efe.html

comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

Os catalaes querem ser mais pobres? Eu nao me importo nada de voltar a ser Espanhol, com Gasolina a 1.20, Salario Minimo nos 735 com sub de Natal e Ferias, e com boas vias sem portagens. O bolso e que importa no fim mes, o Presidente gasta mais que o Rei de Espanha!

Camponio da beira Há 2 semanas

E em Espanha não têm imp.Automóvel, quase não têm portagens e têm os combustiveis e gás mais baratos. E o Rei gasta a cada espanhol, quase dez vezes menos que a nossa presidencia cavacal

Anónimo Há 3 semanas

Em Portugal os governos das esquerdas podem decretar o enriquecimento por via da extorsão, da pilhagem e da burla às gerações futuras, mas não podem decretar a criação de riqueza. Portugal, graças à legislação, às mentalidades reinantes e aos sindicatos está completamente out no processo de criação de valor. "Siemens Gamesa Renewable Energy SA (SGRE.MC) said Thursday that it may cut 272 jobs in Spain as part of its restructuring measures. The company has begun consultation with union representatives as it aims to strengthen the company's market positioning" https://www.marketwatch.com/story/siemens-gamesa-may-cut-jobs-in-spain-in-revamp-2017-11-23

Anónimo Há 3 semanas

E o Jornal de Negócios deixou passar clara e lamentavelmente em branco os 6000 despedimentos anunciados pelo banco Nordea da Escandinávia, esse lugar "socialista" defensor do sindicalismo marxista, da ditadura do proletariado, e do trabalho excedentário para a vida a qualquer custo? Aqui fica mais uma ajudinha pro bono publico... e já agora, contratem mais e melhores freelancers disponíveis no mercado. https://www.bloomberg.com/news/articles/2017-12-01/nordea-bank-s-6-000-job-cuts-are-just-the-beginning-union-says

ver mais comentários