Banca & Finanças Salgado proibido de falar com Sócrates por causa da PT

Salgado proibido de falar com Sócrates por causa da PT

A presidência de Ricardo Salgado no BES está sob suspeita em três processos. O ex-banqueiro está proibido de contactar as restantes 14 pessoas arguidas na Operação Marquês. A defesa nega factos que justifiquem ligação com o ex-primeiro-ministro.
Salgado proibido de falar com Sócrates por causa da PT
Pedro Elias
Diogo Cavaleiro 19 de janeiro de 2017 às 00:01

Presidente do Banco Espírito Santo ao longo de 22 anos, Ricardo Salgado é suspeito de ter cometido vários crimes, incluindo corrupção e branqueamento de capitais, em três processos distintos que visam aquele período: Monte Branco, Universo Espírito Santo e Operação Marquês. 

Corrupção, abuso de confiança, tráfico de influência, branqueamento e fraude fiscal qualificada: são estes os cinco tipos de crimes que o Ministério Público investiga na Operação Marquês, onde Ricardo Salgado entrou para a lista de 20 arguidos esta quarta-feira, 18 de Janeiro. Crimes que se juntam por exemplo ao de falsificação, em investigação nos outros processos.

Interrogado de manhã pelo procurador Rosário Teixeira e pelo inspector tributário Paulo Silva no Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP), Ricardo Salgado foi direccionado à tarde para o juiz Carlos Alexandre do Tribunal Central de Instrução Criminal, para que fosse decretada uma medida de coacção mais gravosa do que o termo de identidade e residência, que é aplicado a todos os arguidos.

"O juiz decidiu aplicar ao arguido as medidas de coacção de proibição de ausência para o estrangeiro sem prévia autorização e de proibição de contactos com os restantes arguidos bem como com algumas pessoas e entidades com ligações ao Grupo Espírito Santo", admite a Procuradoria-Geral da República. Não são reveladas, como habitualmente, que pessoas são essas mas, na Operação Marquês, o principal arguido é José Sócrates.

A investigação tenta perceber indícios de corrupção que levam a alegados pagamentos ao antigo primeiro-ministro através do seu amigo Carlos Santos Silva. Uma das linhas do inquérito, segundo tem sido noticiado, passa pela intervenção da antiga Portugal Telecom, de que o BES era accionista, no Brasil. A operadora tinha igualmente como accionista a CGD, banco público que recebeu ordens para vetar, numa primeira fase, a venda da Vivo à espanhola Telefónica em 2010.

"É completamente falso que tenha existido qualquer ligação entre Salgado e Sócrates" afirmou, à saída do interrogatório judicial, o advogado de Salgado, Francisco Proença de Carvalho, negando factos que justifiquem a decisão do Ministério Público e insistindo que são apenas "suposições". O ex-banqueiro, que ao contrário dos outros dois processos em que é arguido não foi obrigado a pagar nenhuma caução, não quis fazer comentários, dizendo apenas que "desde o primeiro dia" está a colaborar com a justiça.

A conclusão da Operação Marquês, iniciada há quatro anos, tem como data indicativa Março de 2017.




A sua opinião11
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Francisco Carvalho 19.01.2017

Quem disse que Sócrates foi vigarista? Foi só o primeiro-ministro de um país com maioria absoluta que nos levou á bancarrota e que alguns ministros continuam neste governo! A carta do BPN que tem na mão,nem sequer é trunfo !!!

Amilcar Alho 19.01.2017

Está proibido de falar com imensa gente. Não tem culpa de nada. Então, porque é que não aproveita e fala com os pequenos investidores que perderam as poupanças no BES. O que tem para lhes dizer? Nada?

Anónimo 19.01.2017

Salgado proibido de falar com Sócrates por causa da PT
MAS COMO DIZIA AQUELA JORNALISTA:
SÓCRATES NÃO ESTÁ PROIBIDO DE FALAR COM SALGADO!
JUSTIÇA DA TRETA?

Francisco Carvalho 19.01.2017

´Já viram a quem estava entregue o país no tempo de Sócrates ??? Agora não está melhor e com a desvantagem,ou não de os Bancos não terem cheta !!!

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub