Política Santana conversou com Marcelo sobre papel da Misericórdia no sistema financeiro

Santana conversou com Marcelo sobre papel da Misericórdia no sistema financeiro

Depois de a SIC Notícias ter adiantado que Santana Lopes esteve reunido com o Presidente da República, Marcelo veio confirmar o encontro e especificar que a conversa incidiu no papel que a Misericórdia deve assumir no sistema financeiro.
Santana conversou com Marcelo sobre papel da Misericórdia no sistema financeiro
Paulo Duarte
David Santiago 09 de outubro de 2017 às 17:41

O Presidente da República confirmou esta segunda-feira ter-se reunido com Pedro Santana Lopes, mas adiantou que em causa esteve uma conversa sobre "o papel da Misericórdia no sistema económico e financeiro português", numa altura em que existe a possibilidade de entrada da instituição no capital da Caixa Económica Montepio Geral.

Um encontro, no entanto, que coincidiu com notícias que dão como provável o avanço do actual provedor da Santa Casa da Misericórdia para uma candidatura à presidência do PSD. Uma questão que, assegura o Chefe de Estado, não foi abordada na reunião.


"Falámos do sistema financeiro português", acrescentou o Presidente, que garantiu que esta reunião estava prevista "há cerca de um mês". Marcelo, em declarações citadas pela Lusa, negou ainda ter falado com Santana Lopes sobre o futuro do PSD: "O objectivo era, obviamente, falar de um tema que tem a ver com o cargo que desempenha, só isso".
 

Certo é que, nos últimos dias, Santana Lopes tem conversado com figuras do PSD a fim de medir as possibilidades de sucesso de uma disputa com Rui Rio. 


Entretanto, o jornal Público escreve que Santana Lopes poderá apresentar já esta terça-feira a sua candidatura, no que seria uma jogada de antecipação relativamente a Rui Rio, uma vez que o ex-autarca já confirmou que apresentará oficialmente a sua candidatura à liderança laranja na próxima quarta-feira, num evento que irá decorrer em Aveiro e não em Coimbra como avançou este sábado o Expresso. 

Logo depois de Passos Coelho ter revelado que não tentará ser reeleito presidente do PSD nas directas do partido, Santana Lopes deixou desde logo em aberto a possibilidade de se candidatar ao cargo que ocupou entre 2004 e 2005. No programa semanal de debate com António Vitorino, na SIC Notícias, o presidente da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa admitiu estar a "ponderar obviamente" concorrer à liderança social-democrata. 

Sobre o jantar de Rui Rio com alguns dos chamados "barões do PSD, Santana lembrou que o próximo líder sairá de eleições directas, defendendo que não vale de nada a alguém "apresentar-se em nome de barões ou baronetes porque quem vota são os militantes".

Já na sexta-feira, em artigo de opinião assinado no Correio da Manhã, Santana Lopes não esclareceu se será candidato mas foi adiantando que está a preparar um programa para o PSD
"Nesta fase, os programas são muito importantes, por mim, é disso que estou a cuidar estes dias", escreve o antigo primeiro-ministro.

A reforçar a tese de uma candidatura de Santana Lopes esteve este domingo Marques Mendes. O presidente do PSD disse que existem 70% de hipóteses de Santana ser candidato e 30% de não ser".

Esta segunda-feira o Conselho Nacional do PSD - órgão máximo entre congressos - vai reunir-se para definir o calendário eleitoral do partido, designadamente as directas que permitirão escolher o sucessor de Passos. Fora da corrida estão já o deputado Luís Montenegro e o eurodeputado Paulo Rangel.

(Notícia actualizada às 19:23 com declarações de Marcelo Rebelo de Sousa e alteração do título)




pub