Banca & Finanças Santana Lopes sobre o Montepio: “Ninguém me leva para onde eu não quero ir”

Santana Lopes sobre o Montepio: “Ninguém me leva para onde eu não quero ir”

O provedor da Santa Casa da Misericórdia diz não ter qualquer prazo para uma decisão sobre a entrada no capital do Montepio e revela que “há outros interessados” na instituição financeira. As notícias que diziam que o processo estava quase concluído “eram absolutamente exageradas”, salienta em entrevista à Renascença e ao Público.
Santana Lopes sobre o Montepio: “Ninguém me leva para onde eu não quero ir”
Bruno Simão/Negócios
Negócios 29 de junho de 2017 às 08:48

Santana Lopes diz estar "100% livre" para decidir sobre a entrada da Santa Casa da Misericórdia no Montepio. "Ninguém me leva para onde eu não quero ir", realça numa entrevista à Rádio Renascença e ao Público publicada esta quinta-feira, 29 de Junho.

 

O responsável fala sobre a possibilidade de entrar no Montepio, mas deixa algumas pistas: "Para ser só uma entrada da Santa Casa e de algumas outras misericórdias no Montepio acho muito pouco aliciante, muito pouco aliciante, ou nada mesmo. Se fosse um projecto como há anos vem sendo falado de criação de um verdadeiro banco da economia social, que podia ter alguma base no Montepio ou não, muito bem."

 

Santana Lopes admite que este projecto tem um problema: o tempo, já que "demoraria um ano, no mínimo, a levar por diante". Algo que inviabilizaria uma solução célere para o Montepio.

 

O responsável da Santa Casa da Misericórdia diz que o "tempo [que tem passado] tem permitido que apareça a confirmação de que há outros interessados, de que há instituições financeiras interessadas" no Montepio.

 

E rejeita qualquer pressão ou prazo que lhe tenha sido dado para tomar uma decisão. Santana Lopes diz mesmo que "todas as notícias que disseram que o processo estava à beira de ser concluído não eram manifestamente exageradas, eram absolutamente exageradas."

 

No que respeita à disputa política no PSD, Santana Lopes acredita que Passos Coelho ganhará a Rui Rio ou a Nuno Morais Sarmento, uma vez que "tem o apoio da grande maioria dos militantes. E os líderes do PSD são eleitos em directas" e se a eleição do líder do partido continuar a ser através deste sistema "Passos Coelho ganhará."

 

O ex-líder do PSD considera que as eleições autárquicas não devem interferir com a liderança do partido e que "Pedro Passos Coelho deve disputar as próximas legislativas." 




A sua opinião8
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 30.06.2017

Santana. Neste caso, não estás a ir...já foste!!!

Anónimo 30.06.2017

Os Xuxas maçons estão a ver se salvam a pele no MG deixando o odioso da questão para o Santana. O jovem Sérgio (rosinha), comissãrio do PS na SCML (depois de uma vida de lugares na CML) não está a fazer bem o trabalhinho.

pertinaz 29.06.2017

CARREGA PASSOS...!!!

SANTANA, AO MENOS UMA VEZ NA VIDA, TRABALHA 29.06.2017

O direitolas SANTANA LOPES, no seu seguidismo passista da direita radical e ultraliberal afirmou que o seu guru PASSOS baterá, em Congresso, quer RUI RIO, quer NUNO MORAIS SARMENTO.
Este SANTANA LOPES, que sempre viveu à sombra do dinheiro dos contribuintes, deve ter alguma fisgada.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub