Política Santana sai da Santa Casa. Edmundo Martinho é o novo Provedor

Santana sai da Santa Casa. Edmundo Martinho é o novo Provedor

O Ministério tutelado por Vieira da Silva informou esta quarta-feira que Santana Lopes termina o mandato na Santa Casa a seu pedido e que o actual número dois será o novo Provedor.
Santana sai da Santa Casa. Edmundo Martinho é o novo Provedor
Edmundo Martinho (à esquerda) vai ficar com o lugar de Santana Lopes (à direita) na Santa Casa.
Bruno Simão/Negócios
Marta Moitinho Oliveira 11 de outubro de 2017 às 13:00

Edmundo Martinho, o actual vice-provedor da Santa Casa da Misericórdia, será o novo provedor, na sequência da saída de Pedro Santana Lopes, que pediu para terminar o mandato para se candidatar à liderança do PSD. 

"Tendo o Governo sido informado da intenção do Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, dr. Pedro Santana Lopes, em pôr fim ao actual mandato, e considerando que é essencial assegurar o regular funcionamento desta instituição e a continuidade do trabalho desenvolvido, decidiu o Governo convidar o vice-provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, dr. Edmundo Martinho, a assumir o cargo de Provedor, convite esse que foi aceite", lê-se num comunicado enviado esta quarta-feira, 11 de Outubro, pelo Ministério do Trabalho e Segurança Social. 

"A nomeação do novo provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa será concretizada em momento oportuno", acrescenta.

A saída da Santa Casa era um dos passos essenciais para Santana Lopes concretizar a sua candidatura à liderança do PSD, que aguarda pelo cumprimento de "deveres institucionais". No entanto, o ex-primeiro-ministro já anunciou a sua decisão e até deixou algumas pistas sobre as ideias que defenderá a partir do momento em que lançar a candidatura.   

Edmundo Martinho, actualmente número dois na Santa Casa, é uma escolha óbvia. Além de estar dentro da instituição desde 2016, para onde entrou com vice-provedor da instituição, domina o dossiê Montepio, um dos mais delicados para a instituição. 

Em Julho deste ano, foi Edmundo Martinho que respondeu às questões do Negócios sobre o acordo de princípio alcançado com o Montepio para entrar no capital da caixa económica. 

Além disso, Edmundo Martinho tem um passado profissional de proximidade com o actual Governo. Entre 2005 e 2011, Martinho foi presidente do Instituto de Segurança Social, quando o PS estava no poder.
         
(Notícia actualizada às 13:33)

 

 




pub