União Europeia Schäuble: Portugal conseguiu um "grande sucesso"

Schäuble: Portugal conseguiu um "grande sucesso"

O ministro das Finanças alemão  diz que Portugal "aplicou reformas necessárias e importantes para superar a crise" e "conseguiu progressos impressionantes".
Schäuble: Portugal conseguiu um "grande sucesso"
Reuters
Negócios 22 de julho de 2017 às 12:03

"Portugal conseguiu progressos impressionantes. No âmbito do programa de assistência europeu, aplicou reformas necessárias e importantes para superar a crise. Reduziu-se o défice orçamental, a economia voltou a crescer, mais pessoas encontraram trabalho. Isso é um grande sucesso de que os portugueses se podem orgulhar".

 

A frase é de Wolfgang Schäuble, que em entrevista ao Expresso diz que é importante Portugal manter o rumo.

 

Para o ministro das finanças alemão, este sucesso mostra também que "a política de estabilização europeia funciona", pois os países que receberam ajuda "têm um crescimento acima da média".  Elogia também a solidariedade europeia, que permite que Portugal esteja a reembolsar antecipadamente ao FMI ao mesmo tempo que beneficia das condições favoráveis de financiamento do Mecanismo Europeu de Estabilização (MEE).

 

Sobre os alertas que deixou no passado, acerda da possibilidade de Portugal necessitar de um novo progama de assistência, o ministro alemão afirma que "tento sempre ponderar a escolha das minhas palavras", daí ter "alertado repetidas vezes para as consequências negativas do abandono de políticas orçamentais e de reformas sólidas".

 

A mudança de posição de Schäuble sobre o Governo português ficou evidente quando o ministro alemão classificou Mário Centeno de o "Ronaldo do Ecofin". Elogiando o "bom trabalho de Vítor Gaspar", Schauble não menciona Maria Luís e afirma ter uma colaboração "estreita e produtiva" com o actual ministro das Finanças português.

 

Assinalando que o que conta são os resultados, o ministro alemão salienta que "Portugal tomou uma série de medidas para diminuir a despesa pública e melhorar as condições do seu quadro económico, estabelecendo a base para a recuperação da economia e a criação de emprego. É exactamente isso que se pretende alcançar através do programa de assistência".




A sua opinião16
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Nas Finanças ou no Futebol? 23.07.2017

Afinal parece que o sr. Schäuble estava a referir-se aos sucessos futebolisticos de Portugal...

ENO e ALKA SELTZER vão esgotar, nas próximas horas 23.07.2017

Prevê-se que, após esta notícia, as urgências dos hospitais vá ficar, nas próximas horas, atulhada por gente do PSD e CDS com graves problemas de acidezes no estômago.
As marcas ENO e ALKA SELTZER tomaram já providências para reforçar os stocks dos seus produtos.

Anónimo 23.07.2017

Já lá vai o tempo em que os pafs gostavam do que dizia o rodinhas. Para a direita só se pode dizer mal do país e mais nada.

oluapaxe 22.07.2017

Grande sucesso?!?!??? Em que? Na dívida? Na mentira? No marketing? Morrem 80 pessoas perdão 64 oficialmente e não se passa nada. Rouba se um paiol e não acontece nada. O primeiro ministro abandona o país na sua hora mais negra e não acontece nada. Se isto é sucesso estamos todos perdidos. Estamos a nossa sorte pois governantes esses já se demitiram a muito tempo a preocupação deles é se já ganharam as sondagens. À preocupação deles é sabem se são populares de resto o povo que se fodaa.

ver mais comentários
pub