Economia Segurança Social pode autorizar pagamento em prestações a partir de amanhã

Segurança Social pode autorizar pagamento em prestações a partir de amanhã

O diploma que regula os novos acordos de regularização de dívida foi publicado esta terça-feira em Diário da República.
Catarina Almeida Pereira 25 de Setembro de 2012 às 12:26
Empresas e trabalhadores independentes poderão, a partir desta quarta-feira, pedir ao Instituto da Segurança Social que autorize o pagamento diferido de contribuições, sempre que em causa estejam dívidas que ainda não tenham sido objecto de participação para efeitos de cobrança coerciva.

O diploma que estabelece as regras para estes novos acordos foi publicado esta terça-feira em Diário da República e entra em vigor esta quarta-feira, dia 26 de Setembro.

Os novos acordos de regularização voluntária vão permitir o pagamento diferido de contribuições em dívida relativas a um período máximo de três meses, não podendo o número de prestações exceder os seis meses, tal como o Negócios avançou há duas semanas.

Os acordos serão possíveis "quando sejam previstas em resolução de Conselho de Ministros medidas de revitalização económica e recuperação de viabilização empresariais", o que aconteceu com a aprovação da resolução que cria o programa Revitalizar. Nestas circunstâncias, "o Instituto da Segurança Social pode, através da celebração de acordos de regularização voluntária, autorizar o pagamento diferido de contribuições e quotizações em dívida relativas a um período máximo de três meses e que não tenham sido objecto de participação para efeitos de cobrança coerciva", pode ler-se no diploma.

O plano prestacional deve "contemplar o pagamento integral da dívida constituída, bem como os juros de mora, vencidos e vincendos", prevendo que "o número máximo de prestações de igual montante não exceda seis meses".

A principal novidade deste diploma é o facto de permitir que o pagamento seja feito em prestações ainda antes da instauração de um procedimento coercivo, incentivando os contribuintes a evitar que tal aconteça.

Fonte oficial do ministério da Solidariedade e da Segurança Social afirmou no início do mês ao Negócios que o programa abrange todas as empresas e todos os trabalhadores independentes.

Serviços assumem problemas com os independentes

O mesmo diploma autoriza outras situações de pagamento diferido, ainda que não haja incumprimento.

Assim acontecerá sempre que os serviços da Segurança Social se atrasem a comunicar aos independentes qual é a sua base de incidência contributiva. Neste caso, o número de prestações não pode exceder o dobro dos meses em que se verificou o atraso.

O mesmo poderá acontecer em situações de catástrofe, de calamidade pública ou "fenómenos de gravidade económica ou social". Nestas situações, as contribuições podem ser pagas ao longo de doze meses.



A sua opinião6
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
asCeta9q5l6h Há 1 semana

http://lexapro10mg.eu/ - lexapro http://buyseroquel2013.us/ - buy seroquel http://buycelexa.info/ - celexa http://vigara.us/ - how much is viagra http://acyclovir-800-mg.science/ - acyclovir 400mg tab http://buy-serpina.site/ - serpina without prescription

asCetaky8i14 Há 1 semana

http://buyflagyl.gdn/ - found it http://trazodone-50mg.party/ - trazodone 50 mg http://viagra-coupons.party/ - how do i get viagra online http://buy-doxycycline.site/ - doxycycline http://cipro500mg.gdn/ - cipro

asCetaz2ji2j Há 1 semana

http://buyfurosemide.link/ - furosemide http://aciclovir.click/ - acyclovir http://buy-benicar.gdn/ - buy benicar http://metformin-tablets.bid/ - metformin http://canadian-pharmacy-cialis.trade/ - cialis http://lasix.kim/ - lasix http://ampicillinonline.trade/ - article source

Anónimo 25.09.2012

Para não ter pensão dentro de 10/15 anos?
Ide mas é trabalhar.

ver mais comentários
pub