Economia Seguro diz que eleição de Hollande abre "novo ciclo de esperança para a Europa"

Seguro diz que eleição de Hollande abre "novo ciclo de esperança para a Europa"

O secretário-geral do PS enviou um "abraço fraterno" ao líder socialista francês, François Hollande, pela vitória nas presidenciais que hoje decorreram em França, considerando que a sua eleição abre "um novo ciclo de esperança para a Europa".
Lusa 06 de maio de 2012 às 20:19
"Envio-te um abraço fraterno de felicitações pela tua eleição para Presidente da República de França. Alcançaste um resultado histórico que nos enche de muita satisfação", lê-se na mensagem que António José Seguro enviou a Hollande, a que a Lusa teve acesso.

No mesmo texto, o líder do Partido Socialista (PS) português acrescenta que a eleição de Hollande "representa uma lufada de ar fresco e um novo ciclo de esperança para a Europa".

Seguro afirma que a vitória acarreta "a esperança em políticas de crescimento económico e de promoção do emprego que alivie os sacrifícios das famílias e das empresas" e destaca a "visão progressista e alternativa às políticas erradas de austeridade excessiva" de Hollande, referindo que já tinha transmitido esta mensagem ao líder socialista francês no encontro que tiveram os dois na quinta-feira passada, em Toulouse.

"O nosso encontro permitiu consolidar um compromisso comum, já que em Portugal há vários meses que também lutamos por uma agenda nacional e europeia para o crescimento. É em nome desse compromisso comum que reitero a disponibilidade do PS para dotarmos o tratado europeu de um ato adicional com medidas concretas que permitam o crescimento económico e a criação de emprego", acrescenta.

Seguro cumprimenta ainda, na mesma mensagem, "o povo francês pela elevada participação eleitoral nestas eleições" e deseja "felicidades" a Hollande.

François Hollande venceu hoje a segunda volta das eleições presidenciais em França, com um resultado entre 52 e 53,3% dos votos, de acordo com as projecções avançadas pela agência France Presse.

A televisão pública francesa TF2 estima que a abstenção nesta eleição tenha sido de 20,10%, maior do que a de 2007 (16%), mas menor do que a de 1995 e de 2002 (20,3%).

A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Rui Carriço Há 2 semanas

Hollande tem uma oportunidade de Ouro de marcar uma mudança~, não só a nível Europeu como global, na política, especialmente económica e financeira. A entrega dos recursos dos países a entidades privadas e a "mercados" que são manuseados por pessoas "mascaradas" e com itenções duvidosas tem de acabar. Uma machadada em Merkozy dada de luva branca e na altura certa!

cadavezmasilxiadosepobres Há 2 semanas

da pobreza e de uma austeridade pior do que esta ,... abre uma f***** ao euro ,.... e vamos lá ver se não provoca uma guerra europeia como quer o preto da américa,...

a despesa vai saltar em flecha,...

quero ver quem vai pagar,....

ZE MANUEL Há 2 semanas

VAMOS VER COMO DIZ O CEGO...SE O SR. HOLLANDE NAO TIVER JUIZINHO PODE POR A FRANÇA NO LIXO..ACABAR COM O EURO E COM A EUROPA...OU SEJA PODERA SER O COVEIRO MOR...

pub