Adenda ao Tratado Orçamental
Seguro agradado com "evolução do Governo e aproximação às posições do PS"
23 Maio 2012, 15:01 por Lusa
Enviar por email
Reportar erro
0
O secretário-geral do PS congratulou-se hoje, em Bruxelas, com a "boa notícia" da viabilização, pela maioria PSD/CDS, da resolução do seu partido sobre crescimento e emprego na União Europeia, considerando tratar-se de uma "evolução" do Governo nesta matéria.
"Quero expressar a minha satisfação pela evolução do Governo e pela aproximação às posições do PS no plano nacional e europeu. A abstenção que está anunciada para o projecto de resolução do PS é uma boa notícia e a nossa proposta de adenda para o emprego e crescimento passará a ser a posição de Portugal", declarou António José Seguro.

O socialista falava à chegada para uma reunião do Partido Socialista Europeu (PSE), que antecede uma reunião informal de chefes de Estado e de Governo da União Europeia, agendada para hoje à noite, também na capital belga, e dedicada precisamente a debater formas de promover o crescimento económico e criação de emprego.

Seguro advertiu, contudo, que não ficará "totalmente satisfeito" até "não começar a ver diminuir o desemprego" em Portugal.

"É esse o objectivo da adenda", sublinhou, definindo o tratado orçamental europeu como "desequilibrado".

"Como é sabido considero este tratado desequilibrado e que necessita de uma dimensão económica e social. Tenho muita satisfação em verificar que é por iniciativa do PS que o parlamento português é o primeiro, ao nível dos 27, que adopta a necessidade de uma adenda para o crescimento e emprego", concretizou na capital belga.

O líder parlamentar socialista, Carlos Zorrinho, já comentara hoje que o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, estará hoje à noite na reunião de Bruxelas numa "posição reforçada", por ter "por trás de si um consenso político alargado em relação à prioridade ao crescimento e emprego".





Enviar por email
Reportar erro
0
pesquisaPor tags:
alertasPor palavra-chave: