Américas Senado dos Estados Unidos dá o primeiro passo para acabar com o Obamacare

Senado dos Estados Unidos dá o primeiro passo para acabar com o Obamacare

Depois de um debate de sete horas, com 51 votos a favor e 48 contra, o Senado norte-americano deu o primeiro passo no sentido de desmantelar a lei Affordable Care Act, conhecida como Obamacare.
Senado dos Estados Unidos dá o primeiro passo para acabar com o Obamacare
Reuters
Rita Faria 12 de janeiro de 2017 às 07:50

A resolução, que recebeu luz verde no Senado, segue agora para a Câmara dos Representantes, que deverá votá-la na sexta-feira. O desmantelamento do programa Obamacare é uma prioridade para as maiorias republicanas em ambas as câmaras e para o presidente eleito Donald Trump.

 

Os republicanos afirmaram que o processo de revogação do Obamacare pode demorar meses, e que o desenvolvimento de um plano de substituição deverá levar ainda mais tempo. Contudo, Donald Trump frisou, na quarta-feira, que a revogação e substituição devem acontecer "basicamente de forma simultânea".

 

O programa legislativo de reforma na área da saúde implementado pela administração Obama em Março de 2010 deu acesso a um seguro de saúde a cerca de 20 milhões de norte-americanos, que não estavam anteriormente cobertos.

 

Os republicanos querem, contudo, substituir este programa, dando aos estados, e não ao governo federal, mais controlo.

 

"Eles querem matar o Affordable Care Act, mas não têm ideia de como fazer uma proposta para a sua substituição", declarou o senador Bernie Sanders, citado pela Reuters.

 

A resolução aprovada esta quinta-feira instrui as comissões da Câmara e do Senado a elaborarem legislação com vista à revogação da lei, tendo como prazo o dia 27 de Janeiro. Em seguida, ambas as câmaras terão de aprovar a legislação.

 

O presidente eleito Donald Trump garantiu, na quarta-feira, que apresentaria um plano de substituição assim que o seu candidato para liderar o departamento de Saúde e Serviços Humanos, Tom Price, fosse aprovado pelo Senado, não dando mais detalhes. 


A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 12.01.2017

Os milhões de votantes de Trump abrangidos pelo obamacare, devem estão a bater palmas

Anónimo 12.01.2017

Para um tema como este, e vendo as atitudes tomadas pelo Trump, sendo eu um leigo nesta materia, posso afirmar que, a partir do dia 20/01 USA será um pais somente destinado a quem tem dinheiro, ou seja, RICOS. Meu rico Portugal

pub
pub
pub
pub