Américas Senado dos EUA aprova orçamento. Falta luz verde da Câmara dos Representantes

Senado dos EUA aprova orçamento. Falta luz verde da Câmara dos Representantes

O Senado dos Estados Unidos aprovou a proposta de orçamento para dois anos, que vai dar um incremento de 300 mil milhões de dólares aos gastos federais. Contudo, para que este possa entrar em vigor é ainda necessária luz verde da Câmara dos Representantes.
Senado dos EUA aprova orçamento. Falta luz verde da Câmara dos Representantes
Reuters
Ana Laranjeiro 09 de fevereiro de 2018 às 08:25

O Senado dos Estados Unidos da América aprovou a proposta de orçamento para este e para o próximo ano, nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira (hora de Lisboa), relatam as agências de informação internacionais. Este acordo orçamental prevê um aumento dos gastos federais em 300 mil milhões de dólares e suspende o limite do endividamento durante um ano.

Contudo, para que este orçamento entre em vigor é necessária ainda a aprovação pela Câmara dos Representantes, algo que poderá acontecer ainda esta sexta-feira. O desfecho, contudo, não é claro. Muitos democratas opõem-se a esta proposta e há também uma facção dos conservadores que ameaça o acordo bipartidário, adianta a Bloomberg.

Apesar de uma das câmaras do Congresso dos EUA ter aprovado o Orçamento, a verdade é que isso não impediu um novo "shutdown", ou seja uma nova paralisação de alguns serviços federais considerados como não essenciais. Este é o segundo "shutdown" - que tecnicamente começou à meia-noite (hora dos EUA) - que a administração Trump enfrenta este ano, salienta a Reuters. O U.S. Office of Personnel Management alertou milhares de funcionários federais, pouco depois da meia-noite, que deviam consultar as suas agências para saber se deviam ir trabalhar, ou não, esta sexta-feira, 9 de Fevereiro.

Se a Câmara dos Representantes aprovar logo na manhã desta sexta-feira – hora dos EUA – a proposta de orçamento, lembra a Bloomberg, o financiamento será restabelecido antes de muitos funcionários chegarem aos seus postos de trabalho e os mercados financeiros americanos arrancarem com a negociação. Caso contrário, a paralisação de alguns serviços vai claramente efectivar-se.

No passado dia 7 de Fevereiro, a imprensa americana revelava já que havia um acordo entre os líderes do Senado norte-americano relativamente ao orçamento federal dos Estados Unidos para os próximos dois anos. Contudo, a aprovação por parte desta entidade foi só depois da meia-noite em solo americano. 

 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
General Ciresp Há 2 semanas

Nao sou adepto de fantasias por isso raramente vejo filmes.Mas sem q se um filme nao meter suspance ele perde-se.Assim e este caso do orcamento namerica,Alemanha,Franca e por ai fora.No fundo nao deve ser mais do q dar um abanaozito a bolsa para por a Patricia Abreu em bicas de pes.

pub