Política Sondagem Aximage: Marcelo é solidário e um fala-barato

Sondagem Aximage: Marcelo é solidário e um fala-barato

A maior qualidade de Marcelo Rebelo de Sousa é estar "próximo das pessoas" e ser "solidário", consideram 39,2% dos inquiridos numa sondagem da Aximage para o Negócios e o Correio da Manhã.
Sondagem Aximage: Marcelo é solidário e um fala-barato
Bruno Simão/Negócios
Celso Filipe 10 de março de 2017 às 06:00

Logo a seguir, as características mais valorizadas em Marcelo são "simpático/consensual (19%) e "bom comunicador" (14,1%. Já os maiores defeitos do Presidente da República, segundo esta sondagem, são o ser "demasiado interventivo/exposto" (15,6%) e o de se comportar como um "demagogo/fala barato" na opinião de 15,1% dos inquiridos.


Esta sondagem, feita após um ano de presideêcia, compara com outra realizada em Março de 2016. Nessa altura, o maior defeito apontado ao agora inquilino de Belém era o de ser "demagogo-fala barato", uma característica apontada por 20,3% dos inquiridos, enquanto 15,4% o avaliavam como "arrogante/vaidoso".


Já no que se refere às qualidades de Marcelo Rebelo de Sousa, a mais referida em Março de 2016, era de ser "bom comunicador", opção escolhida por 22,3% dos inquiridos, enquanto 16,1% o tinham como "próximo das pessoas/solidário", sendo aqui que Marcelo Rebelo de Sousa regista um grande salto qualitativo em termos de avaliação positiva.

Ficha técnica

Universo: indivíduos inscritos nos cadernos eleitorais em Portugal com telefone fixo no lar ou possuidor de telemóvel.
Amostra: aleatória e estratificada (região, habitat, sexo, idade, escolaridade, actividade e voto legislativo) e representativa do universo e foi extraída de um sub-universo obtido de forma idêntica.
A amostra teve 608 entrevistas efectivas: 228 a homens e320 a mulheres; 61 no Interior Norte Centro, 81 no Litoral Norte, 107 na Área Metropolitana do Porto, 109 no Litoral Centro, 168 na Área Metropolitana de Lisboa e 82 no Sul e Ilhas; 95 em aldeias, 165 em vilas e 352 em cidades. A proporcionalidade pelas variáveis de estratificação é obtida após reequilibragem amostral.
Técnica: Entrevista telefónica por C.A.T.I., tendo o trabalho de campo decorrido nos dias 4 a 6 de Março, com uma taxa de resposta de 83,1%.
Erro probabilístico: Para o total de uma amostra aleatória simples com 608 entrevistas, o desvio padrão máximo de uma proporção é 0,020 (ou seja, uma "margem de erro" - a 95% - de 4,10%).
Responsabilidade do estudo: Aximage Comunicação e Imagem Lda., sob a direcção técnica de Jorge de Sá e de João Queiroz.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
pertinaz Há 2 semanas

AXIMAGE É A CAIXA DE RESSONÂNCIA DO PS

JÁ SE PERCEBEU O QUE COSTA PENSA DE MARCELO... É UM FALA BARATO !!!

pub