Política Sondagem: MAI e Defesa com os piores ministros mas portugueses não os querem remodelados

Sondagem: MAI e Defesa com os piores ministros mas portugueses não os querem remodelados

Constança Urbano de Sousa e Azeredo Lopes são vistos como os piores ministros do Governo, mas os inquiridos pela Aximage consideram que António Costa não deve remodelar os líderes da Administração Interna e da Defesa.
Sondagem: MAI e Defesa com os piores ministros mas portugueses não os querem remodelados
Miguel Baltazar
David Santiago 16 de julho de 2017 às 09:30

Mário Centeno já é só o melhor ministro, porque Constança Urbano de Sousa e Azeredo Lopes passaram a deter o epíteto de piores ministros do Executivo liderado por António Costa.

 

Para os inquiridos pela sondagem realizada pela Aximage para o Negócios e o Correio da Manhã, Urbano de Sousa, responsável pela Administração Interna, é a pior ministra do Executivo socialista, seguida muito de perto por Azeredo Lopes, titular da pasta da Defesa.

 

Já o ministro das Finanças, Mário Centeno, por norma avaliado maioritariamente como o melhor e como o pior ministro do Governo português, surge agora classificado apenas enquanto melhor membro do elenco governativo. A simultaneidade de Centeno como pior e melhor ministro explicava-se pelo facto de ser ele o elemento com maior notoriedade do Executivo (o ministro que mais inquiridos se recordam, de forma espontânea, quando instados a pronunciar o nome de um membro do Governo).  

 

Quem agora se aproxima de uma situação idêntica é o ministro da Educação. Tiago Brandão Rodrigues é apontado como o segundo melhor ministro e também como o terceiro pior membro da equipa chefiada por António Costa.

 

Urbano de Sousa e Azeredo Lopes surgem claramente prejudicados pelas crises que assolaram o Governo ao longo do último mês – os incêndios de Pedrógão Grande, o assalto a Tancos e o chamado "Galpgate" (que provocou a demissão de três secretários de Estado) - e que, em última instância, levaram António Costa a promover uma remodelação governamental que consistiu na troca de sete secretários de Estado e na criação de uma nova secretaria para a Habitação. Ou seja, o Governo passou desde sexta-feira a contar com oito novos secretários de Estado.

 

No entanto, apesar da nota negativa atribuída a Constança Urbano de Sousa e a Azeredo Lopes, a maioria (56,1%) dos entrevistados pela Aximage consideram que António Costa não devia fazer qualquer remodelação governamental (a sondagem foi realizada entre os dias 6 e 11 de Julho e apenas no dia 12, durante o debate do Estado da Nação, o primeiro-ministro confirmou que faria um "ajustamento" ao Governo. Até então era somente adquirida a substituição dos três secretários de Estado demissionários).

 

Apenas 38% dos entrevistados pela Aximage consideravam correcta a opção pela remodelação, enquanto 5,9% não tomaram posição. 

FICHA TÉCNICA

Universo: indivíduos inscritos nos cadernos eleitorais em Portugal com telefone fixo no lar ou possuidor de telemóvel.


Amostra: aleatória e estratificada (região, habitat, sexo, idade, escolaridade, actividade e voto legislativo) e representativa do universo e foi extraída de um sub-universo obtido de forma idêntica. A amostra teve 604 entrevistas efectivas: 279 a homens e 325 a mulheres; 61 no Interior Norte Centro, 81 no Litoral Norte, 97 na Área Metropolitana do Porto,119 no Litoral Centro, 165 na Área Metropolitana de Lisboa e 81 no Sul e Ilhas; 110 em aldeias, 160 em vilas e 334 em cidades. A proporcionalidade pelas variáveis de estratificação é obtida após reequilibragem amostral. 

 

Técnica: Entrevista telefónica por C.A.T.I., tendo o trabalho de campo decorrido nos dias 6 a 11 de Julho de 2017, com uma taxa de resposta de 73,8%.

 

Erro probabilístico: Para o total de uma amostra aleatória simples com 604 entrevistas, o desvio padrão máximo de uma proporção é 0,020 (ou seja, uma "margem de erro" – a 95 % -de 4,00 %).

 

Responsabilidade do estudo: Aximage Comunicação e Imagem Lda., sob a direcção técnica de Jorge de Sá e de João Queiroz.




A sua opinião30
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 16.07.2017

O que é certo é que mata limpa numa faixa de segurança junto às estradas, meios aéreos adequados ao combate a incêndios e sistemas de comunicação modernos e funcionais para as forças de protecção e segurança pública, assim como vedações resistentes, sistemas de alarme, identificação e video-vigilância nos paióis, nem vê-los. Já a folha salarial e de pensões, tal como a dívida pública dos direitos adquiridos à prova de mercado, tem vindo sempre a inchar. Vai ser até estoirar. Tancos e Pedrógão foram os canários na gaiola da mina. O PS continua a dizer: "Porreiro pá!"

comentários mais recentes
Tentando Perceber 01.09.2017

Será uma Bomba se,os Resultados Eleitorais se concluir que a quase Maioria de eleitores PSD votar PS, ainda mais difícil entender, a Votação inédita da CDU, mas insuficiente para Roubar a Maioria absoluta ao PS, na CDU talvez mercê do comportamento inesperado na Geringonça.e Responsável.

O Comentário Mentiroso e a Origem 01.09.2017

Acredito que será uma Bomba se, nos Resultados Eleitorais se concluir que a quase Maioria eleitores PSD votar PS, ainda mais difícil entender, a Votação inédita da CDU, mas insuficiente para Roubar a Maioria absoluta ao PS, na CDU talvez mercê do comportamento inesperado na Geringonça.

Jorge 17.07.2017

O que é remodelar UM ministro/a?

Anónimo 17.07.2017

O tugs gosta de ser pobre para depois vir culpar o sistema da sua situação. Por isso prefere sempre quem lhe mente sabendo que lhe estão a mentir do que ser crítico das decisões dos nossos políticos, não vá, depois, não poderem culpar os outros da sua mas decisões. É Portugal, estupido!

ver mais comentários
pub