Eleições Sondagem: PS continua a crescer e PSD estabiliza

Sondagem: PS continua a crescer e PSD estabiliza

O PS e o PAN são os únicos partidos a subirem nas intenções de voto, com o partido de António Costa a elevar para 11 pontos percentuais a distância para o PSD.
Sondagem: PS continua a crescer e PSD estabiliza
Bruno Simão/Negócios
Sara Antunes 09 de junho de 2017 às 12:35

O Partido Socialista (PS) continua a crescer nas sondagens, conquistando 40% das intenções de voto no barómetro da Eurosondagem para o Expresso e a SIC. 

 

Já o PSD conquista 29% das intenções de voto, mantendo assim os valores alcançados na última sondagem, altura em que registou uma queda.

 

Já os restantes partidos caíram nas intenções de votos. O Bloco de Esquerda continua a ser o terceiro partido com mais votos potenciais (8,6%), o que representa uma queda de 0,4 pontos face à última sondagem.

 

Em segundo lugar surge a CDU, com 7,5% dos votos, uma queda de 0,1 pontos. O CDS surge como a quarta força política, com 6,4%, menos 0,5 pontos. O PAN é, entre os partidos mais pequenos, o único que vê as intenções de voto aumentar, em 0,5 pontos, para 1,7%.

 

No que respeita à popularidade dos líderes políticos, o Presidente da República lidera com um saldo positivo de 60,6 pontos, voltando a aumentar a percepção junto dos portugueses. António Costa também recolhe uma boa visão, com 34,8 pontos, aumentando face à última sondagem. Jerónimo de Sousa viu o seu nível de popularidade melhorar em 1,4 pontos enquanto a popularidade do líder do PSD melhorou em 0,7 pontos.

 

Em queda está a popularidade de Catarina Martins, que desce 2,3 pontos, e de Assunção Cristas, que recua 1,5 pontos.

 

Apesar destas descidas todos os líderes estão com níveis de popularidade positivas entre os portugueses.




A sua opinião107
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 09.06.2017

"We will gradually enter a time where having a lifetime employment based on tasks that are not justified will be less and less sustainable - we're actually already there." - Emmanuel Macron www.msn.com/en-gb/video/other/french-civil-servants-no-more-jobs-for-life/vi-AAeGlDD

comentários mais recentes
Elementar meus caros ! Basta serem 07.07.2017

honestos e mostrar de uma vez por todas o pântano em que estava o País politico e financeiro. É o que este GOVERNO tem feito e continuará a fazer. A corrupção organizada a todos os níveis politicos, militares e financeiros, têm minado o País prejudicando-o em milhares de milhões de €

Juca 07.07.2017

Enquanto isto estiver a melhorar e eu o subsídio a encaixar, no PS vou votar. Nesta fase da vida e do ano (verão) há muitas turistas e eu a ajudá-las a orientar, quer em terra quer no mar. A isto se chama dedicação socialista. Sou um voluntário do amor.

carlos 07.07.2017

Tenho imensa dificuldade a comprender tal coisa! A nao ser a componente muito interesseira e financeira dos portugueses pois basta distribuir muito dinheiro(dos outros....emprestimos !) para subir nas sondagens! Muito triste esta cultura politica dos portugueses!

Estava a ver que não colocavam"sondagens" em dia 07.07.2017

Quando o PS mete os pés pelas mãos surgem logo as sondagens milagrosas.
Mas pensam que é assim que desmobilizam o pessoal de direita?
Fazendo crer que não é preciso votar porque as eleições estão ganhas??
Vocês estão mesmo desesperados, não aceitam uma, ó derrotados!!!

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub