Política Monetária Stanley Fischer: bancos centrais precisam de ajuda para promoverem o crescimento

Stanley Fischer: bancos centrais precisam de ajuda para promoverem o crescimento

O vice-presidente da Reserva Federal norte-americana, Stanley Fischer, sublinhou na quarta-feira que a política monetária ajuda a fomentar o crescimento, mas defendeu que as medidas de promoção da produtividade da economia podem ser mais eficazes.
Stanley Fischer: bancos centrais precisam de ajuda para promoverem o crescimento
Bloomberg
Carla Pedro 06 de Outubro de 2016 às 01:31

A política monetária pode ajudar as economias a crescerem, "mas é mais provável que as políticas de impulso ao aumento da produtividade e de reforço do potencial de expansão económica no longo prazo sejam encontradas em medidas orçamentais e regulatórias eficazes do que nas acções dos bancos centrais", disse esta noite o vice-presidente da Fed, Stanley Fischer.

Sem pormenorizar, Fischer apelou – no discurso proferido num seminário sobre os bancos centrais organizado pela Fed de Nova Iorque – à prossecução de "políticas monetárias transparentes e sólidas, aqui e fora nos EUA".


Fischer defendeu também o investimento em infra-estruturas e na educação, a par como uma regulação mais eficaz de promoção da produtividade e do potencial de crescimento no longo prazo.

Numa altura em que os mercados se questionam se a Fed subirá os juros directores na sua reunião de Dezembro, Fischer não falou especificamente sobre a política monetária nos EUA, mas disse que "as taxas de juro ultra-baixas não estão necessariamente para ficar, especialmente se forem implementadas as políticas certas de combate às fontes dos problemas".

As taxas de juro directoras dos EUA foram aumentadas em Dezembro de 2015, em 25 pontos base, para um intervalo entre 0,25% e 0,50%o, após quase uma década sem terem subido [e que estavam em mínimos históricos desde 2008]. 




A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Antonio José 06.10.2016

Ajuda de quem ?

Ruim Damásio 06.10.2016

é isto que ninguem diz, o capitalismo esta a falhar, como todos os sistemas antes dele tambem começaram a falhar!!! todos os sistemas têm um prazo de vida e o crecimento infinito é impossivel!!! eles só não assumem a verdade porque se querem manter no poleiro!!

Peter 06.10.2016

Os Estados não mandam nada. Há milionários com mais dinheiro e poder que 180 países.

quer dinheiro va ao Tota 06.10.2016

Haha. So nos enganam. 1° os Bancos e depois os pagantes, se eu nao tenho dinheiro os bancos servem para quê? Estes Iluminatis comem-nos todos por tolos?

pub