Economia Suíça propõe salário mínimo de 3.300 euros

Suíça propõe salário mínimo de 3.300 euros

Os sindicatos querem dar uma vida "decente" aos cidadãos por isso pretendem fixar o valor do salário mínimo em 3300 euros. Os patrões não concordam e dizem que é preciso ter em atenção as desigualdades regionais.
Negócios 24 de Janeiro de 2012 às 13:16
“Viver de forma decente”. É assim que a União Sindical da Suíça (USS) classifica a proposta que lançou e que prevê a fixação de um valor para o salário mínimo no país.

De acordo com o jornal espanhol “El Mundo”, este sindicato propôs que seja inscrito na Constituição da Suíça que o salário mínimo auferido seja de 3300 euros (4000 francos suíços).

Assim, defende o economista chefe deste sindicato, Daniel Lampart, “com esta iniciativa queremos garantir que todos têm um salário digno na Suíça”. Esta medida, de acordo com a mesma fonte, pode abranger cerca de 400 mil cidadãos.

Mas nem todos defendem a fixação de um valor para o salário mínimo. Os órgãos que representam os patrões defendem que a definição de valor generalizado “é uma solução má”. Ruth Derrer Balladore, o líder da União Patronal da Suíça (UPS), citado pela publicação espanhola, adianta que “existem diferenças regionais importantes ao nível dos salários e do custo de vida”.

“Em algumas áreas 4000 francos (3300 euros) podem ser suficientes para uma vida digna, enquanto em Zurique, 5000 francos (4.100 euros) às vezes não são suficientes” frisou ainda o responsável. Balladore defendeu ainda que os sindicatos têm apenas em conta famílias em que apenas um dos membros trabalha “mas muitas vezes há duas fontes de rendimento”.



A sua opinião33
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado sol_de_america 24.01.2012

Suiça: 3300 euros.
Portugal: 565 euros.
Brasil: 270 euros.
Conclusão: A Suíça é um lugar sério, já o resto é apenas resto...

comentários mais recentes
Anónimo 22.06.2013

concordo plenamente com o aumento do salario minimo . e inademicivel um um empregado como eu ter de trabalhar 7 dias so para pagar impostos

Pereira 11.09.2012

Ainda bem que este é o meu País a 15 anos

naolivre 10.04.2012

os socialistas e os comunistas preferem acabar com os ricos! Pela terceira vez nesta terceira república o socialismo entregou-nos aos credores. E ainda há quem defenda o socialismo? Antes o comunismo, ao menos somos todos iguais (exceto os "chefes" do partido): pobres e sem direito de refilar - vejam a Coreia do Norte de que o Louçã tanto gosta; ou Cuba, a preferida do Gerónimo!... Porque não imitamos os países mais desenvolvidos que repudiam o socialismo e o comunismo?!

Pilantrinha 20.02.2012

Em Portugal os nossos politicos cumprem as orientações de quem lhes subsidia as campanhas, os grandes grupos económicos que depos lhes dão "asilo" logo que muda o governo!...
Para eles salário de político tem que ser equivalente aos da união europeia!... Mas só os fracassados é que vão para a política e fical lá para sempre, ourtos vao lá adquirir mais uma página para o currículo e nunca mais lá querem ir porque logo de seguida se realmente forem bons vao trabalhar para os tais grandes grupos económicos económicos e auferir churudos vencimentos e para que isto possa acontecer é necessário existirem uns milhares a trabalhar quase de borla. Isto é o 8 e o 80 e esta situação continua a existir em Portugal porque está enraízada, faz parte ainda da cultura do salazarismo em que se dizia que ao povo não era necessário ensinar muito. Para alguns senhores o país deveria ter meia dúzia de grupos económicos com gestores e administradores a ganharem bem e 5 milhões de puxa sacos a trabalhar para eles 24 horas por dia.Portugal é isto meus senhores!... um país onde o trabalho não é valorizado e com um salário mínimo muito póximo do tal "rendimento mínimo" mais vale estar em casa do que ter que gastar dinheiro e pagar portagens para ir trabalhar. Isto é um país de capoeira onde alguns cantam de galo e outros apenas fazem cócó!......

ver mais comentários
pub