Energia Suíça rejeita plano para acelerar saída da energia nuclear

Suíça rejeita plano para acelerar saída da energia nuclear

O plano promovido pelo partido Verde significaria fechar três das cinco unidades nucleares suíças no próximo ano, com o último encerramento em 2029.
Suíça rejeita plano para acelerar saída da energia nuclear
reuters
Lusa 27 de Novembro de 2016 às 17:58

Os eleitores suíços rejeitaram este domingo, 27 de Novembro, um plano para forçar o governo a acelerar um programa destinado a livrar o país de energia nuclear.

 

A maioria dos cantões (estados) votou contra o plano no referendo de hoje.

 

De acordo com o sistema de democracia directa da Suíça, a proposta precisa da maioria de cantões e de votos para passar.

 

O plano promovido pelo partido Verde significaria fechar três das cinco unidades nucleares suíças no próximo ano, com o último encerramento em 2029.

 

Uma projecção para a televisão pública SRF mostrou que a iniciativa foi chumbada por 55 por cento, contra 45%.

 

Após o desastre nuclear de Fukushima, no Japão, o governo suíço adoptou um plano progressivo de transição para a energia renovável até 2050.

 

Ficou decidido que as centrais nucleares podem continuar a operar desde que sejam extremamente seguras, mas sem estar determinado um prazo concreto.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub