Conjuntura Taxa de inflação mantém-se em 1,5% na Zona Euro

Taxa de inflação mantém-se em 1,5% na Zona Euro

A segunda leitura da taxa de inflação na Zona Euro confirmou o que o Eurostat já tinha revelado. Os preços no consumidor aumentaram 1,5% em Setembro, o que significa que a inflação estabilizou. E o que retira alguma pressão sobre o BCE.
Taxa de inflação mantém-se em 1,5% na Zona Euro
Sara Antunes 17 de outubro de 2017 às 10:12
A taxa de inflação fixou-se em 1,5%, em Setembro, na Zona Euro, confirmou esta terça-feira, 17 de Outubro,o Eurostat. Esta é a segunda leitura e confirma o que o instituto de estatísticas da União Europeia já tinha revelado no final de Setembro. 

Esta variação de preços representa uma estabilização da inflação na região, já que em Agosto a variação foi idêntica. 

A contribuir para esta subida de preços estiveram os combustíveis, o sector da restauração e o tabaco. Já do lado oposto, e a travar a subida dos preços no consumidor, estiveram as telecomunicações, a protecção social e os vegetais. 

Esta estabilização da inflação retira alguma pressão sobre o Banco Central Europeu (BCE) para que retire os estímulos à economia, nomeadamente no que diz respeito ao programa de compra de activos. Está previsto que na reunião deste mês, agendada para 26 de Outubro, os responsáveis do BCE comecem a discutir o início da retirada de estímulos. Contudo, com a inflação a não dar sinais de estar a recuperar depressa, a autoridade liderada por Mario Draghi terá uma pressão menor.

Por países, a Lituânia foi o que registou a taxa mais elevada (4,6%) e Chipre foi onde se verificou a taxa mais baixa (0,1%).



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub