Media Taxa audiovisual vai render 183,7 milhões de euros à RTP

Taxa audiovisual vai render 183,7 milhões de euros à RTP

A taxa audiovisual vai permitir que a RTP encaixe 183,7 milhões de euros em receitas no próximo ano, um aumento de 2% face a este ano.
Taxa audiovisual vai render 183,7 milhões de euros à RTP
Sara Ribeiro 14 de outubro de 2016 às 21:13

A Contribuição Audiovisual (CAV) deverá contribuir com receitas de 183,7 milhões de euros para a RTP. Um valor que representa um aumento de 2% face ao valor de encaixe previsto para este ano, segundo o relatório final do Orçamento do Estado divulgado esta sexta-feira, 14 de Outubro.

À semelhança de 2016 a metodologia de contabilização desta taxa mantém-se. Ou seja, continua a ser inscrita como receita geral do Estado, sendo disponibilizada à RTP por via de uma transferência do Orçamento do Estado.

No total, a despesa estimada para o ministério da Cultura, que tutela a Comunicação Social ascende a 444,8 milhões de euros, o que representa um aumento de 6,2% face ao orçamento ajustado de 2016. Só o orçamento da RTP representa cerca de 60% do total da despesa não consolidada do programa do Ministério da Cultura para 2017, ou seja, 235,8 milhões de euros.

O valor mensal da CAV vai manter-se nos 2,85 euros, um aumento de 20 cêntimos que já tinha começado a ser aplicado em Julho deste ano.

Actualmente, a taxa audiovisual representa 80% do total do financiamento da RTP, o restante é alcançado através de outras receitas, como por exemplo, publicitárias.




A sua opinião30
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anabru Fraga Amaral Há 4 semanas

Pagar, pagar e nada se vê. Então porque não temos direito a ver a três? Se pagamos deviamos ter o direito de ver de borla todos os canais da tv.

comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas


PENSIONISTAS DA FP-CGA ROUBAM OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO.


Os descontos efetuados pela FP só permitem pagar metade do valor das pensões.

O resto vem dos impostos pagos por todos os portugueses (ou seja, NÃO é propriedade do pensionista)!

É ROUBADO pelo pensionista.

Cantaropartido Há 3 semanas

Esta taxa é ilegal, isto porque pago a operador privado a minha ligação de audiovisual. E ainda por cima não é assim tão pouco. Começamos a ter dupla tributação em muitos casos. Compra de viaturas - dupla tributação. Audiovisual - dupla tributação. Combustíveis - dupla tributação. Imobiliário - dupla tributação.
Que raio de País é este em que os políticos se entretêm a manipular as Leis para assaltar o seu povo?

Anónimo Há 3 semanas

CLARO TEMOS DE CONTINUAR A PAGAR OS SALÁRIOS MILIONÁRIOS DOS PARASITAS APRESENTADORES E ENTRETAINERS DA RTP. ELES QUE VÃO PARA AS PRIVADAS. A RTP FAZ CONCORRÊNCIA DESLEAL COM A NOSSA TAXA DO AUDIOVISUAL.

Ciifrão Há 3 semanas

Dinheiro para o lixo, aquele que nos servem em programação anacrónica, sem um mínimo de criatividade. Ali nada mais há do que incompetência. E, obviamente, muita distribuição de favores.

ver mais comentários
pub