Media Taxa audiovisual vai render 183,7 milhões de euros à RTP

Taxa audiovisual vai render 183,7 milhões de euros à RTP

A taxa audiovisual vai permitir que a RTP encaixe 183,7 milhões de euros em receitas no próximo ano, um aumento de 2% face a este ano.
Taxa audiovisual vai render 183,7 milhões de euros à RTP
Sara Ribeiro 14 de Outubro de 2016 às 21:13

A Contribuição Audiovisual (CAV) deverá contribuir com receitas de 183,7 milhões de euros para a RTP. Um valor que representa um aumento de 2% face ao valor de encaixe previsto para este ano, segundo o relatório final do Orçamento do Estado divulgado esta sexta-feira, 14 de Outubro.

À semelhança de 2016 a metodologia de contabilização desta taxa mantém-se. Ou seja, continua a ser inscrita como receita geral do Estado, sendo disponibilizada à RTP por via de uma transferência do Orçamento do Estado.

No total, a despesa estimada para o ministério da Cultura, que tutela a Comunicação Social ascende a 444,8 milhões de euros, o que representa um aumento de 6,2% face ao orçamento ajustado de 2016. Só o orçamento da RTP representa cerca de 60% do total da despesa não consolidada do programa do Ministério da Cultura para 2017, ou seja, 235,8 milhões de euros.

O valor mensal da CAV vai manter-se nos 2,85 euros, um aumento de 20 cêntimos que já tinha começado a ser aplicado em Julho deste ano.

Actualmente, a taxa audiovisual representa 80% do total do financiamento da RTP, o restante é alcançado através de outras receitas, como por exemplo, publicitárias.




A sua opinião30
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anabru Fraga Amaral Há 3 semanas

Pagar, pagar e nada se vê. Então porque não temos direito a ver a três? Se pagamos deviamos ter o direito de ver de borla todos os canais da tv.

comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas


PENSIONISTAS DA FP-CGA ROUBAM OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO.


Os descontos efetuados pela FP só permitem pagar metade do valor das pensões.

O resto vem dos impostos pagos por todos os portugueses (ou seja, NÃO é propriedade do pensionista)!

É ROUBADO pelo pensionista.

Cantaropartido Há 3 semanas

Esta taxa é ilegal, isto porque pago a operador privado a minha ligação de audiovisual. E ainda por cima não é assim tão pouco. Começamos a ter dupla tributação em muitos casos. Compra de viaturas - dupla tributação. Audiovisual - dupla tributação. Combustíveis - dupla tributação. Imobiliário - dupla tributação.
Que raio de País é este em que os políticos se entretêm a manipular as Leis para assaltar o seu povo?

Anónimo Há 3 semanas

CLARO TEMOS DE CONTINUAR A PAGAR OS SALÁRIOS MILIONÁRIOS DOS PARASITAS APRESENTADORES E ENTRETAINERS DA RTP. ELES QUE VÃO PARA AS PRIVADAS. A RTP FAZ CONCORRÊNCIA DESLEAL COM A NOSSA TAXA DO AUDIOVISUAL.

Ciifrão Há 3 semanas

Dinheiro para o lixo, aquele que nos servem em programação anacrónica, sem um mínimo de criatividade. Ali nada mais há do que incompetência. E, obviamente, muita distribuição de favores.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub