Negócios Iniciativas Investir em Saúde: "Temos de passar da produção para os resultados"

Investir em Saúde: "Temos de passar da produção para os resultados"

É necessário que o Value Based Healthcare, ou saúde baseada em resultados, depois de dez anos de reflexão, comece a ser implementado, referiu Filipa Mota e Costa, directora-geral da Janssen.
Investir em Saúde: "Temos de passar da produção para os resultados"
O valor em saúde é um investimento da sociedade num país mais produtivo, defendeu Filipa Mota e Costa
David Martins
Filipe S. Fernandes 13 de dezembro de 2017 às 12:03
"Quando surgem novos conceitos em saúde é necessário, numa primeira fase, pensar, debater e reflectir. O Value Based Healthcare, ou saúde baseada em resultados, não é excepção. Há mais de dez anos que se estuda este tema. Muito se tem feito, se tem analisado, mas há ainda bastante para fazer e sobretudo para implementar", referiu Filipa Mota e Costa, directora-geral da Janssen na abertura da segunda edição da conferência Investir em Saúde - Obter Resultados que se realizou a 29 de Novembro no Centro Cultural de Belém, organizada pela Janssen e Jornal de Negócios e com o apoio da Associação Portuguesa dos Administradores Hospitalares.

Se a primeira edição foi de reflexão, a segunda foi ponto de partida para a acção "ser um lugar de partilha de experiências do que está a ser feito em Portugal", segundo Filipa Mota e Costa. Como disse André Veríssimo, director do Jornal de Negócios, é fundamental "a partilha de casos de sucesso e das melhores práticas".

Inovação e medição

Filipa Mota e Costa sublinhou o papel do doente como o mais importante do sistema de saúde e que "tem de se perceber aquilo que o doente entende por valor, é preciso compreender os resultados em saúde que importam para o doente, ao que é que o doente dá valor, é preciso medir esses resultados e colocá-los em perspectiva face aos custos desses mesmos resultados."

Neste novo paradigma na saúde, a palavra-chave é inovação e medição e avaliação dos resultados. "Precisamos de passar de uma lógica de produção para uma lógica de resultados e de incentivo aos prestadores com melhores desempenhos e isso levará a um aumento da inovação que aporta verdadeiro valor para a saúde de todos", concluiu Filipa Mota e Costa.





A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
pub