Economia Teodora Cardoso: Portugal tem de "pensar pela própria cabeça e ir além do que nos mandam"

Teodora Cardoso: Portugal tem de "pensar pela própria cabeça e ir além do que nos mandam"

Presidente do Conselho de Finanças diz que o Governo tem de empenhar-se na explicação das medidas que toma em matéria de finanças públicas e de política económica.
Negócios 01 de junho de 2012 às 08:09
Teodora Cardoso, Presidente do Conselho de Finanças Públicas, diz em entrevista à TSF que é positivo que Portugal cumpra o programa de troika mas isso não basta, pois Portugal tem de “pensar pela própria cabeça e ir além do que nos mandam”.

“É preciso tornar muito claro que nós não estamos a tentar unicamente corrigir algumas coisas para depois voltar ao passado mas estamos efectivamente a propor-nos mudar de vida”, sublinhou.

Teodora Cardoso critica ainda a forma como o Governo está a comunicar aos portugueses as medidas que está a aplicar. “Não bastam listas de medidas. É preciso saber o que já foi feito. E se é muito difícil acompanhar isto em Portugal, para os estrangeiros é totalmente impossível, nem sequer tentam”, explicou na entrevista à TSF.

Ainda assim, a Presidente do Conselho de Finanças Públicas mostra-se optimista com o ajustamento de Portugal, confiando que “se tudo correr bem”, Portugal “não precisará de mais tempo nem mais dinheiro” e “se fizermos as coisas bem feitas, dentro de cinco anos teremos impostos muito mais baixos”.

A responsável assinala que a Europa “está à beira do abismo” e que se Espanha necessitar de ajuda, todos os países europeus vão sofrer com o agravar da crise.




A sua opinião21
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
vitor 01.06.2012

Exigimos a reposição imediata dos subsídios de férias e de natal que nos foram "roubados". Vamos todos assinar e divulgar por colegas, familiares e amigos esta petição.
http://peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=201202

PERGUNTo à TITI 01.06.2012

Ó Ó Ó tia TEodora,não será que a "culpa" desta coisa é do...SÓCRATES???! Não será ?? Na minha fraca sabedoria, dá-me para pensar uma coisa assim...veja lá...

Justni 01.06.2012

Este discurso é que devia vigorar sempre num país que se quer próspero e responsável, sem estar constantemente sob alçada de FMI`s Troikas e coisas parecidas.
Eu tenho vergonha que tenha de ser estrangeiros a vir a Portugal dizer (ensinar) o que temos de fazer para que tenhamos uma divida sustentável e obrigar mexer em tudo que os governos do sr. Socratres fez no respeita a contratos com as chamadas rendas excessivas na energia, concessões rodoviárias, justiça, etc...
Espero que o pacto orçamental seja aprovado, para que de uma vez por todas, problemas deste gênero não aconteçam mais, pois será muito difícil fazer passar orçamentos desequilibrados na AR.
O ajuste que temos de efetuar é de facto brutal com consequência ao nível do desemprego, e com os todos os problemas sociais que estão associados. Mas acredito que em 2014/2015 as coisas possam estar um pouco melhores e que se acabe de vez com este clima de crise que já se ouve falar desde 2002... e para o qual já não há a minima paciência para que todos os anos se ande a falar disso e que nunca ninguém o tivesse resolvido!
Haveria mais coisas para dizer...

amiguel13 01.06.2012

Hajam portugueses capazes de meter a cambada atrás das grades !
Políticos e ex-políticos, autarcas e ex-autarcas, deputados e ex-deputados e outros quejandos. É verdade que são muitos mas a limpeza tem que ser feita. Temos gente competente, faltam-nos juízes, mas ainda os há capazes e honestos, agora cuidado com os ratos que se infiltram em qualquer lado. Só uma limpeza e a prisão de alguns, se não de todos, levantará Portugal e minorará os sofrimentos e mortes de muitos que já se estão verificando perante o desprezo dos culpados, dos alapados dos indiferentes e dos "yes-man" perante a Alemanha.

ver mais comentários
pub