Angola "Todos vemos, ouvimos e lemos, não podemos ignorar", diz Marcelo sobre Angola

"Todos vemos, ouvimos e lemos, não podemos ignorar", diz Marcelo sobre Angola

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, não quis hoje comentar directamente as alterações em empresas públicas angolanas, mas afirmou que acompanha a situação, citando versos de Sophia de Mello Breyner.
"Todos vemos, ouvimos e lemos, não podemos ignorar", diz Marcelo sobre Angola
Cofina Media
Lusa 17 de novembro de 2017 às 12:49

"Todos nós vemos, ouvimos e lemos, não podemos ignorar, como dizia a Sophia de Mello Breyner", declarou o chefe de Estado, em resposta aos jornalistas, à saída de uma iniciativa no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, de onde seguiu para o bazar internacional do corpo diplomático.

 

Marcelo Rebelo de Sousa tinha sido questionado sobre as alterações feitas pelo novo Presidente de Angola, João Lourenço, na gestão de empresas públicas angolanas, que incluíram a retirada da Sonangol e do canal público de televisão dos filhos do seu antecessor, José Eduardo dos Santos.

 

"Um Presidente português não se refere àquilo que se passa na vida interna de outros países", começou por responder o Presidente da República.

 

Interrogado se falará hoje sobre este assunto com os representantes diplomáticos de Angola, no bazar do corpo diplomático, Marcelo Rebelo de Sousa retorquiu: "Eu agora vou estar com todo o corpo diplomático. Direi coisas simpáticas a todos eles".




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
General Ciresp Há 4 semanas

Num espaco de visao a olho NU ja vimos 2 entradas de presidentes de BASTAO na mao,foram eles Trump e o presidente angolano.O primeiro com mais tempo de governacao,ainda nao modou.O segundo ainda ouvimos o tilintar das suas palavras na tomada de posse:falou em paises amigos sem tocar o nome portugal.

Camponio da beira Há 4 semanas

Temos um personagem que gasta compulsivamente do dinheiro do "amigo". De Agola vem dinheiro que ninguém revela a origem....todos vemos ouvimos lemos e deduzimos.

pub