Saúde Trabalhadores da saúde marcam greve nacional para 20 de Janeiro

Trabalhadores da saúde marcam greve nacional para 20 de Janeiro

Trabalhadores da saúde convocaram uma greve no dia 20 deste mês para exigir ao Governo a aplicação das 35 horas de trabalho semanais a todos os trabalhadores do sector e pela admissão de novos profissionais.
Trabalhadores da saúde marcam greve nacional para 20 de Janeiro
Sara Matos
Lusa 05 de janeiro de 2017 às 13:50

Em comunicado, a Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais (FNSTFPS) reivindica o "cumprimento das promessas feitas pelo ministro da Saúde".

 

Segundo os sindicatos, continuam sem solução vários problemas no sector, como a aplicação das 35 horas de trabalho para todos, a admissão de mais profissionais e o fim dos cortes nos pagamentos das horas de qualidade e do trabalho suplementar.

 

A Federação exige ainda a criação da carreira de técnico auxiliar de saúde, a revisão e valorização das carreiras de técnicos de diagnóstico e terapêutica e a garantia de que a carreira de técnico de emergência pré-hospitalar tem de imediato a respectiva revalorização salarial.

 

É ainda reivindicado o pagamento do abono para falhas e a aplicação do vínculo público de nomeação a todos os trabalhadores do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

 

"A ausência de resolução destes problemas, que se arrastam por anos sucessivos, tem contribuído para a degradação da qualidade dos serviços prestados pelo SNS e das condições de trabalho no sector", refere a FNSTFPS.

 

O pré-aviso de greve abrange todos os trabalhadores de saúde, mas é uma greve destinada a todos os trabalhadores da saúde que não sejam médicos ou enfermeiros, apesar de estes profissionais poderem aderir caso o entendam, segundo explicou à agência Lusa o dirigente da Federação Luís Pesca.

 




A sua opinião10
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 05.01.2017


Os chulos da saúde voltam a atacar.

E os doentes continuam a morrer.

comentários mais recentes
Anónimo 19.01.2017

Não pensava fazer esta greve, mas ao ver estes comentários mudei de ideia.

Anónimo 05.01.2017

PORRA que é demais! mais uma greve à sexta feira. Que pouca vergonha, estes chulecos não percebem que nós não somos assim tão estúpidos como eles pensam? Vai ser a 3ª. vez num ano que vou ser apanhado com esta merd@! FOD@-SE não foi para isto que descontei 43 anos... SEUS PULHAS deviam ser todos despedidos e trazerem estrangeiros...

Anónimo 05.01.2017


Comemorações Oficiais

Ladrões FP . CGA – 40 ANOS A ROUBAR OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO

Porque é que 7 000 000 de trabalhadores e pensionistas privados têm de ser cada vez mais sacrificados para sustentar a reposição dos salários, das pensões e das mordomias de 1 000 000 de ladrões FP / CGA?

São medidas injustas que vão enterrar os portugueses em mais de 2 000 milhões €, por ano, todos os anos!

Chega de mordomias para os funcionários públicos, são as 35 horas de trabalho, os dias de férias que começam nos 25 dias, as pensões muito acima dos restantes mortais e com muito menos anos de descontos, o bloco de "desculpas" para faltar ao trabalho, as inúmeras greves dos inúteis sindicatos, a impossibilidade de serem despedidos.


Anónimo 05.01.2017


Um governo de ladrões

PS - BE - PCP - e seus apoiantes - DEIXAM MORRER UTENTES DO SNS... PARA DAR MAIS DINHEIRO AOS FP:

- PS aumenta despesa com os salários dos ladrões FP em 500 milhões de Euros;

- PS reduz o horário dos ladrões FP para 35 horas;

- PS corta o orçamento dos Hospitais Públicos.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub