Américas Trump ameaça enviar agentes federais para Chicago devido à criminalidade violenta

Trump ameaça enviar agentes federais para Chicago devido à criminalidade violenta

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ameaçou na terça-feira enviar agentes federais se Chicago não conseguir controlar a criminalidade na terceira maior cidade norte-americana.
Trump ameaça enviar agentes federais para Chicago devido à criminalidade violenta
Lusa 25 de janeiro de 2017 às 08:28

O republicano, que fez da lei e ordem um tema chave na sua campanha presidencial, citou as estatísticas de homicídio noticiadas pelo Chicago Tribune.

 

"Se Chicago não resolver a horrível 'carnificina' que está a acontecer, com 228 tiroteios em 2017 e 42 mortos (mais 24% em relação a 2016), vou enviar os 'Feds' (agentes federais)", disse Trump através da sua conta de Twitter.

 

Chicago, que o antigo Presidente Barack Obama adoptou como cidade de residência, tem as piores estatísticas de criminalidade violenta entre todas as metrópoles norte-americanas.

 

Não é claro se a intenção manifestada por Trump através do Twitter era federalizar a polícia local, enviar reforços federais ou qualquer outra acção.

 

O departamento da polícia de Chicago disse em comunicado que estava "mais do que disposto em trabalhar" com as agências federais como o FBI, agência antidroga dos Estados Unidos (DEA, na sigla em inglês), e departamento de Álcool, Tabaco e Armas de Fogo (ATF) para "aumentar as taxas federais de acusação por crimes de armas em Chicago".

 

A 2 de Janeiro Trump escreveu no Twitter que o 'mayor' (presidente da câmara) -- um democrata que foi chefe de pessoal de Obama durante o seu primeiro mandato -- deveria pedir ajuda federal se ele era incapaz de para as elevadas taxas de homicídio.

 

Segundo as estatísticas da polícia de Chicago, 2016 foi o ano mais mortífero na cidade em cerca de duas décadas, com 762 homicídios e 3.550 incidentes com tiros.

 

 



A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 27.01.2017

E e' preciso ver que todos esses homicidios se praticaram entre negros, e com um negro a governar , e natural da mesma cidade; imprecionante!!!

comentários mais recentes
Anónimo 27.01.2017

E e' preciso ver que todos esses homicidios se praticaram entre negros, e com um negro a governar , e natural da mesma cidade; imprecionante!!!

ccc 25.01.2017

Enquanto os políticos profissionais "estudam" os dossiers e procurar medidad políticamente correctas para não chatearem ciganos e escurinhos, o Trump age!

bucks 25.01.2017

Isto chama-se agir!!!

aa 25.01.2017

Terra de azuis escuros dá nisso. Os 8 anos do outro deram cabo do País mas agora tudo voltará à normalidade

pub