Américas Trump deve escolher para secretário de estado homem forte do petróleo com ligações a Putin

Trump deve escolher para secretário de estado homem forte do petróleo com ligações a Putin

O actual CEO da Exxon Mobil é nesta altura o preferido pelo presidente eleito para ocupar um lugar chave no administração de Trump.
Trump deve escolher para secretário de estado homem forte do petróleo com ligações a Putin
Reuters
Nuno Carregueiro 11 de dezembro de 2016 às 11:32

Rex Tillerson, CEO da maior petrolífera norte-americana há 10 anos, deverá ser o próximo secretário de Estado dos Estados Unidos, de acordo com a imprensa norte-americana, que dá conta que o convite ainda não foi efectuado e que a decisão não está fechada.

 

Têm sido vários os nomes que têm surgido nas últimas semanas sobre quem será o secretário de Estado do Governo de Trump. Este fim de semana surgiu um novo, sendo que vários jornais dão conta que  Rex Tillerson tem fortes probabilidades de vir a ocupar o lugar.

 

O actual CEO da Exxon Mobil tem 64 anos e atinge em Março o limite de idade para continuar a liderar a maior petrolífera dos Estados Unidos, onde trabalha desde 1975 e é CEO desde 2006.

 

A confirmar-se esta escolha, a diplomacia norte-americana ficará nas mãos de um gestor que tem actualmente fortes ligações à Rússia e a Vladimir Putin, tendo fechado com o país vários negócios de elevados montantes.

 

Em entrevista à Fox News, que será transmitida este domingo, Trump não confirmou a escolha, mas deixou fortes elogios a Tillerson. "É mais do que um homem de negócios. É um ‘player’ de classe mundial", disse o presidente eleito, assinalando que está aos comandos "daquela que penso ser a maior empresa mundial".

 

Trump destacou que o actual CEO da Exxon tem a "grande vantagem" de já conhecer "grande parte dos players mundiais"e e de efectuar "negócios massivos com a Rússia".

  

Tillerson negociou em 2011 uma parceria com a Rússia, avaliada em 500 mil milhões de dólares, sendo que no ano seguinte o Kremlin condecorou o CEO da Exxon com uma distinção de topo para cidadãos estrangeiros. Este acordo permitiu à Exxon explorar campos petrolíferos no ártico e reforçar a ligação à estatal russa Rosfnet.

               

Fontes da equipa de transição de Trump, citadas pelo Wall Street Journal, adiantam que o actual CEO da Exxon tem vindo a ganhar pontos na corrida ao lugar  de topo da diplomacia norte-americana, superando outros candidatos, devido sobretudo à experiência executiva que pode adicionar à administração.

 

Kellyanne Conway, conselheira de Trump, disse numa entrevista à Fox News transmitida sexta-feira que na corrida ao cargo de secretário de estado estavam Tillerson, Mitt Romney, Alan Mulally (antigo CEO da Ford),  David Petraeus (antigo director da CIA), Bob Corker (antigo senador), John Bolton (antigo embaixador dos EUA nas Nações Unidas) e Dana Rohrabacher. Uma decisão final deverá ser efectuda na próxima semana.

 

Tillerson poderá ser o primeiro texano e o primeiro gestor da indústri petrolífera a assumir o cargo de secretário de estado, numa decisão de Trump que irá causar polémica devido à ligação do gestor à Rússia, sobretudo numa altura em que crescem as suspeitas (por parte da CIA) que hackers russos tentaram interferir nos resultados das eleições. A Exxon tem presença em 50 países e todos os continentes.




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Luis Rapazote 11.12.2016

Contra isis e china.

Anónimo 11.12.2016

Que mundo tao podre e hipócrita vamos ter na próxima década....

Ailton Hilton Cena 11.12.2016

Ele quer unir USA e Rússia, e vai conseguir fazer isso.

pub