Américas Trump e Kanye West juntos: "Somos amigos, apenas amigos"

Trump e Kanye West juntos: "Somos amigos, apenas amigos"

Em pleno processo de montagem da Administração Trump, o presidente eleito surgiu ao lado do "rapper" dias depois de West ter tido alta de um hospital de Los Angeles. "É um homem bom," afirmou Trump.
Trump e Kanye West juntos: "Somos amigos, apenas amigos"
Reuters
Paulo Zacarias Gomes 13 de Dezembro de 2016 às 16:06

O presidente eleito dos EUA, Donald Trump, que nos últimos dias tem estado a formar a equipa que o acompanhará durante quatro anos na Casa Branca, surgiu esta terça-feira ao lado do rapper Kanye West.

"Somos amigos, apenas amigos", afirmou Trump aos jornalistas, durante uma aparição pouco comum junto do músico, que foi notícia nas últimas semanas pelo supreendente apoio a Trump e pelo internamento na sequência de um episódio psicótico. O presidente eleito disse ainda que o rapper é um "homem bom" e que ambos se conhecem há muito tempo.

Já o músico, que esteve na Trump Tower, em Nova Iorque, acompanhado de uma pequena comitiva, recusou responder às perguntas dos jornalistas, conta a Reuters. "Agora só quero tirar uma fotografia," argumentou.

Nos últimos dias, o nome do rapper tem sido apontado como podendo possivelmente actuar na cerimónia de tomada de posse de Trump, marcada para 20 de Janeiro em Washington. "Até breve. Vemo-nos em breve, certo?," disse o presidente eleito a Kanye no momento em que se despedia. 

West declarou apoio a Trump em Novembro, já depois das eleições de dia 8 terem dado a vitória ao empresário, que derrotou Hillary Clinton. Poucos dias depois da declaração pública de apoio feita num concerto em São José na Califórnia – que lhe mereceu apupos da assistência – o rapper foi hospitalizado depois de um episódio psicótico, por exaustão e desidratação, e cancelou a sua digressão.

No ano passado, o músico já tinha surpreendido a plateia dos MTV Video Music Awards, ao anunciar a sua própria candidatura à presidência dos Estados Unidos, para depois desvalorizar a afirmação.

O encontro com o músico ocorre no mesmo dia em que são avançados mais dois novos nomes na equipa de Trump: o CEO da ExxonMobil, Rex Tillerson, foi confirmado como secretário de Estado (correspondente a ministro dos Negócios Estrangeiros), enquanto o ex-governador do Texas, Rick Perry, será o sucessor do luso-descendente Ernest Moniz no Departamento de Energia.

Esta terça-feira, Trump tem ainda encontro marcado com o co-fundador da Microsoft, Bill Gates, e com o senador eleito pela Pensilvânia, Rick Santorum.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub