Economia Trump expressou à Austrália aborrecimento com acordo para refugiados

Trump expressou à Austrália aborrecimento com acordo para refugiados

O Presidente dos Estados Unidos expressou ao primeiro-ministro australiano o seu aborrecimento e decepção com o acordo para acolher refugiados detidos naquele país.
Trump expressou à Austrália aborrecimento com acordo para refugiados
Reuters
Lusa 02 de fevereiro de 2017 às 21:03

Numa chamada "muito cordial", que aconteceu no fim-de-semana, Donald Trump deixou claro a Malcom Turnbull que está "incrivelmente decepcionado" com o acordo sobre refugiados, indicou esta quinta-feira o porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer, em conferência de imprensa.

 

De acordo com o The Washington Post, durante a conversa com Turnbull, Trump criticou o acordo do ex-Presidente norte-americano Barack Obama para acolher 1.250 refugiados que a Austrália tem concentrados em centros em Naurau e a na ilha de Manus, que classificou como "o pior" jamais feito.

 

Segundo o Post, Trump fez saber a Turnbull que a conversa que mantinham era "de longe a pior" de todas as que tinha mantido nesse dia com mandatários internacionais, incluindo o russo Vladimir Putin.

 

Spicer enfatizou hoje "o respeito" de Trump por Turnbull e o povo da Austrália, mas insistiu que o acordo sobre os refugiados é algo com que o mandatário norte-americano está "extremamente aborrecido", pelas implicações para a segurança do país.

 

O porta-voz deu a entender que Trump manterá o acordo, mas acrescentou que os refugiados serão submetidos a um processo de "revisão extrema" antes de entrarem nos Estados Unidos.   

 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
conselheiro de estado 02.02.2017

Como se ve nao e so o pobre q resvala:hoje deviam estar a discutir como evitar estes actos tristes sobre os seres humanos q nada tem a ver com as guerras para alem de serem escudos.E uma loucura queixarmos do dinheiro que se gasta na saude,e nao dar importancia ao dinheiro que se gasta no armamento.

pub
pub
pub
pub