Política Um ano em Belém: Marcelo lança livro "sem comentários" porque "é cedo para fazer memórias"

Um ano em Belém: Marcelo lança livro "sem comentários" porque "é cedo para fazer memórias"

O Presidente da República, eleito há um ano, garante em mensagem vídeo que exerceu a sua magistratura até ao momento "sem discriminações" e que tem sido "uma honra" servir o país.
A carregar o vídeo ...
Paulo Zacarias Gomes 25 de janeiro de 2017 às 11:29

O Presidente da República assinalou o primeiro ano de eleição no cargo com o lançamento de um livro, intitulado "Um ano depois", com as principais intervenções em tempo de campanha e já no exercício de funções, com o objectivo de "recordar" os compromissos feitos e "confrontá-los com o respectivo cumprimento".


O objectivo, diz Marcelo Rebelo de Sousa num depoimento gravado em vídeo, é que o documento – também disponível na versão digital – seja uma "testemunha fiel do que foi dito" tanto em campanha como no primeiro ano de mandato, justificando a escolha de 24 de Janeiro (há um ano foi esta a data das eleições) "por ser esse, em termos políticos, o momento verdadeiramente decisivo."

 

Marcelo explica o facto de a obra não conter "qualquer comentário adicional do Presidente da República sobre este ano que passou" por ser "ainda muito cedo para fazer memórias mais ou menos auto-justificativas", deixando o antigo comentador televisivo a palavra aos "portugueses", a quem "compete formular juízo acerca das opções presidenciais."


O Presidente termina a mensagem afirmando que, "qualquer que seja já hoje a apreciação das portuguesas e dos portugueses, tem sido uma honra servi-los a todos, sem discriminação, servindo portanto Portugal".

Marcelo Rebelo de Sousa foi eleito 20.º Presidente da República de Portugal a 24 de Janeiro de 2016, com 52% dos votos.


A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 25.01.2017

Junto da Selfie pode colocar o comentário "como Ajudei a aumentar a divida de Portugal, ano I"

pub
pub
pub
pub