Europa Unionistas esperam fechar um acordo com os Conservadores "o mais breve possível"

Unionistas esperam fechar um acordo com os Conservadores "o mais breve possível"

A líder do Partido Democrata Unionista disse hoje que espera fechar um acordo para apoiar o Governo minoritário do Partido Conservador, liderado por, Theresa May "o mais breve possível".
Unionistas esperam fechar um acordo com os Conservadores "o mais breve possível"
Reuters
Lusa 13 de junho de 2017 às 18:34

Depois de se reunir hoje com Theresa May em Downing Street, Arlene Foster escreveu na sua conta na plataforma de mensagens Twitter que as negociações "correm bem" e que espera uma "conclusão bem-sucedida".

 

Não há "questões pendentes" para se alcançar um acordo, segundo noticia a BBC.

 

 

O ex-primeiro-ministro conservador John Major disse ter dúvidas quanto a um acordo e o seu impacto no processo de paz na Irlanda do Norte.

 

John Major disse ao World at One, da BBC Radio 4, que, se os conservadores "fechassem" um acordo com um dos principais partidos da Irlanda do Norte, havia o risco de o Governo passar a não ser entendido como um "intermediário honesto e imparcial" no cumprimento dos acordos de partilha do poder e manutenção das instituições na Irlanda do Norte.

 

A paz na Irlanda do Norte "não deve ser considerada como adquirida", disse Major - cujo Governo lançou as bases para o processo de paz na década de 1990 - e nada deve ser feito para "acentuar as diferenças" entre as comunidades unionistas e as nacionalistas.

 

A primeira-ministra britânica está a negociar com o Partido Democrático Unionista (DUP) da Irlanda do Norte o apoio que é crucial para ter o apoio da maioria dos deputados na Câmara dos Comuns, depois de ter perdido a maioria absoluta nas eleições antecipadas da passada quinta-feira.

 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub