Finanças Públicas UTAO estima défice de 0,3% até Setembro mas alerta para "pressões" no quarto trimestre

UTAO estima défice de 0,3% até Setembro mas alerta para "pressões" no quarto trimestre

A UTAO estimou hoje que o défice orçamental, em contas nacionais, tenha sido de 0,3% do PIB até Setembro, alertando para que há "pressões" no quarto trimestre que deverão colocar este valor mais próximo da meta do Governo.
UTAO estima défice de 0,3% até Setembro mas alerta para "pressões" no quarto trimestre
Lusa 05 de dezembro de 2017 às 18:07

Na sua análise sobre a execução orçamental em contas públicas até Outubro, a Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO) apresenta a estimativa para o valor do défice nos primeiros nove meses do ano, em contas nacionais, a óptica que conta para Bruxelas.

 

"A estimativa para o défice acumulado até ao terceiro trimestre de 2017 em contabilidade nacional, realizada pela UTAO, aponta para um valor central de 0,3% do PIB [Produto Interno Bruto], o que representa uma melhoria face ao registado no primeiro semestre do ano e face ao período homólogo", lê-se na nota hoje divulgada.

 

Os técnicos que apoiam o parlamento salvaguardam que esta projecção "não inclui o impacto que a operação de recapitalização da Caixa Geral de Depósitos (CGD), realizada no primeiro trimestre, possa vir a ter no défice apurado em contas nacionais".

 

Esta operação ascendeu a 3,9 mil milhões de euros, o equivalente a cerca de 2,1% do PIB anual previsto no Orçamento do Estado para 2017 (OE2017) e está ainda a ser analisada pelo Eurostat.

 

A UTAO conclui assim que o défice registado até Setembro "deverá ter-se situado abaixo do objectivo oficial para o défice de 2017, fixado em 1,6% do PIB", mas alerta para que são esperadas para o quarto trimestre "pressões que deverão contribuir para aumentar do défice orçamental para um valor mais próximo do objectivo".




A sua opinião6
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
E' NOTORIA A DOR q estes numeros CAUSAM a estes ga Há 5 dias

Pois e' mais q evidente q essa malta antes nunca piaram. Agora miam mas nao acertam uma.
Pra eles os pafiossos do PPD e' q eram os xpertos a fazer OE!
Foram SO 12 a meter a mao no bolso dos portgs! No fim o resultado viu-se.
O Costa e o Centeno em DOIS ANOS devolveram muito do q o PPD roubou.

Espetacular Há 5 dias

Força Portugal

Anónimo Há 6 dias

O próprio desgoverno já é um diabo que o digam as populações afectadas pelos incêndios florestais e os utentes dos serviços públicos.

sieraruom Há 6 dias

... queres ver que é este ano que ficamos abaixo do 1%?

O Prof Marcelo que se cuide, a mandar recados ao Min Finanças porque os seus amigos só lhe dão dicas erradas...o homem sabe o que faz!

ver mais comentários
pub