Economia Valença conclui centro logístico de seis milhões

Valença conclui centro logístico de seis milhões

A plataforma transfronteiriça do Alto Minho, uma das 12 projectadas em 2008 no âmbito do Plano Portugal Logístico, abre no sábado com um atraso de vários anos e Marcelo a cortar a fita.
Valença conclui centro logístico de seis milhões
O Centro de Inovação e Logística de Valença inclui o novo campus da Escola Superior de Ciências Empresariais do Instituto Politécnico de Viana do Castelo.
Direitos Reservados
António Larguesa 14 de fevereiro de 2017 às 18:24

O Centro de Inovação e Logística de Valença (CILV), que inclui o novo campus da Escola Superior de Ciências Empresariais do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, está finalmente concluído, quase uma década depois de ser anunciado e com um atraso de dois anos em relação às últimas estimativas oficiais. Este investimento de perto de seis milhões de euros será inaugurado no sábado, 18 de Fevereiro, pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

 

O financiamento para estas infra-estruturas, que contam também com "estruturas de apoio ao tecido empresarial" da região, veio em 85% de fundos comunitários através do ON.2 – Programa Operacional Regional do Norte, "depois de aprovada uma bolsa de mérito da CIM [Comunidade Intermunicipal] do Alto Minho", que integra os dez municípios do distrito de Viana do Castelo, informou a autarquia valenciana.

 

Além do campus universitário, esta plataforma transfronteiriça, uma das 12 projectadas em 2008 pelo governo de José Sócrates no âmbito do Plano Portugal Logístico, vai agregar outras estruturas de apoio, como um centro de divulgação de ciência, um centro de formação autárquico, um ninho de empresas e um centro de apoio às actividades empresariais. Conta ainda com um auditório com capacidade para 200 pessoas sentadas, uma pista de manutenção, um campo desportivo multiusos e várias praças.

 

Liderado por Rui Teixeira, o Instituto Politécnico de Viana da Castelo, a maior instituição de Ensino Superior do Alto Minho, fundada em 1980, ambiciona que estas novas instalações, erguidas na cidade localizada na margem esquerda do Rio Minho, sejam "uma das alavancas para o desenvolvimento da região transfronteiriça".

 

A Escola de Ciências Empresariais – tem outras cinco, espalhadas por Viana do Castelo, Ponte de Lima e Melgaço – oferece formação ao nível de graduação, pós-graduação e de especialização económica, conta com quase 40 professores e está organizada em vários departamentos: Ciências Económicas e Sociais, Contabilidade e Finanças, Organização e Marketing, Informática e Ciências Exactas.

 

Depois da cerimónia de inauguração deste investimento, agendada para as 11:30 na Avenida Pinto da Mota, o chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, vai receber das mãos do autarca Jorge Mendes (eleito pelo PSD, a primeira vez em 2009) a "Chave de Honra da Cidade", que este sábado festeja o feriado municipal, em honra de São Teotónio, o primeiro santo português, nascido na freguesia valenciana de Ganfei.

O Plano Portugal Logístico, que esteve a cargo da então secretária de Estado dos Transportes e actual ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, era uma rede ambiciosa que, na altura do lançamento, previa um investimento de cerca de dois mil milhões de euros entre fundos públicos e privados. Porém, começou a ser reprogramado ainda antes da demissão de Sócrates, que tinha feito dele uma "bandeira". Em 2012, já com Passos Coelho no poder, foi alvo de uma revisão.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 14.02.2017

O Alto Minho vai estar em peso a saudar Marcelo.

pub
pub
pub
pub