Américas Venezuela: Mais de oito milhões votaram para Assembleia Constituinte-Conselho eleitoral

Venezuela: Mais de oito milhões votaram para Assembleia Constituinte-Conselho eleitoral

O Conselho Nacional Eleitoral (CNE) da Venezuela anunciou esta segunda-feira que 8.089.320 pessoas votaram, no domingo, nas eleições para a Assembleia Constituinte, promovida pelo presidente Nicolas Maduro.
Venezuela: Mais de oito milhões votaram para Assembleia Constituinte-Conselho eleitoral
Reuters
Lusa 31 de julho de 2017 às 07:17
Pelo menos dez pessoas morreram, na sequência de confrontos, durante a jornada eleitoral, indicou o Ministério Público venezuelano.

Em conferência de imprensa, transmitida em directo pelas rádios e televisões do país, a presidente do CNE, Tibisay Lucena, indicou que estes números são as primeiras projecções e mais dados vão ser divulgados posteriormente.

"O balanço é extremamente positivo, porque ganhou a paz, ganhou a Venezuela, disse.

As urnas deviam ter encerrado às 18:00 em Caracas (23:00 em Lisboa), mas poucos minutos antes deste limite, o CNE anunciou que ia prolongar por mais uma hora as urnas de voto para as eleições da Assembleia Constituinte, "e sempre que haja eleitores à espera de exercer o direito de voto".

No domingo, foram chamados a votar mais de 19,8 milhões de venezuelanos para escolher os 545 membros da Assembleia Nacional Constituinte que vão redigir uma nova Constituição.

A escassas horas do fecho previsto das urnas, a aliança opositora Mesa de Unidade Democrática (MUD) - que recusou participar nas eleições - afirmou que apenas 12% dos eleitores tinham participado no acto eleitoral.

A convocatória para a eleição foi feita a 1 de Maio pelo Presidente, Nicolás Maduro, com o principal objectivo de alterar a Constituição em vigor, nomeadamente os aspectos relacionados com as garantias de defesa e segurança da nação, entre outros pontos.

A oposição venezuelana acusa Nicolás Maduro de pretender usar a reforma para instaurar no país um regime cubano e perseguir, deter e calar as vozes dissidentes



A sua opinião8
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 31.07.2017

Os assassinos fascistas comunas sempre que conseguem chegar ao poder é isto, implementam uma ditadura. PROIBA-SE ESTAS SEITAS COMO SE PROIBE O NAZISMO!!! MORTE AO COMUNISMO E SEITAS SEMELHANTES COMO OS BLOCOS E PODEMOS!!! É TUDO A MESMA MHERDA!!!!

comentários mais recentes
Anónimo 31.07.2017

Tentando ou talvez não, perceber por que é que certos analfabetos políticos, mais propriamente democratas de esquerda ou comunas, um rebanho muito obediente mas sem miolos, se convencem que quem emigra de Portugal o faz para receber uns dolares e não trabalhar. Eu emigrei para me livrar de vós.

Tentando Perceber 31.07.2017

Espero que estes Imigrantes que lá estão, em Vez de a trabalhar, a juntar económicas para regressar, andam lá feitos Mercenários, e querem a nossa solidariedade para regressar, não venham viciados da vida fácil, de em Vez de Trabalhar passar a vida em desacatos a troco de uns Dólares, que não venham

Tentando Perceber 31.07.2017

Espero que estes Imigrantes que lá estão, em Vez de a trabalhar, a juntar económicas para regressar, andam lá feitos Mercenários, e querem a nossa solidariedade para regressar, não venham viciados da vida fácil, de em Vez de Trabalhar passar a vida em desacatos a troco de uns Dólares, que não venham

Anónimo 31.07.2017

O fraude mais grande na historia em Venezuela..so votaram menos de dois milhoes muitos deles ameacados de perder o emprego no Estado ou ajudas.. os centros de votacao vazios...vejam no twitter a realidade..Maduro e um ditador e assasino, a partir de hoje reconhecido internacionalmente...

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub