Mundo Venezuela: Nicolás Maduro nomeia quatro novos ministros

Venezuela: Nicolás Maduro nomeia quatro novos ministros

O Presidente da Venezuela designou este domingo quatro novos ministros, para as áreas do Comércio Externo e Investimento Internacional, Habitação, Transportes e ainda Petróleo e Energia, dizendo que o objectivo é impulsionar a revolução bolivariana.
Venezuela: Nicolás Maduro nomeia quatro novos ministros
Reuters
Lusa 26 de novembro de 2017 às 22:06

O anúncio foi feito por Nicolas Maduro durante a emissão do programa radiofónico e televisivo "Os Domingos com Maduro", transmitido pela televisão estatal venezuelana.

 

Nicolás Maduro escolheu o ex-governador do Estado de Táchira (oeste do país) e ex-presidente do Serviço Nacional Integrado de Administração Alfandegária e Tributária (fisco), José Gregório Vielma Mora, para tutelar o Comércio Externo e Investimento Internacional.

 

José Gregório Vielma Mora substituirá no cargo Miguel Ángel Pérez Abad, que em Junho último tinha substituído, por seu turno, o economista e ministro luso-descendente Jesus Faria.

 

Ildemaro Villarroel foi designado como ministro de Habitação, a quem o chefe do executivo já encomendou a construção de 600 mil casas para 2018.

 

Carlos Osório Zambrano será o novo ministro dos Transportes, em substituição de Garcia Toussaintt, que está de licença especial por razões de saúde.

 

Como desafio, o chefe de Estado encomendou-se "a grande responsabilidade" de lidar "com grandes investimentos que virão" para expandir o programa governamental Missão Transporte.

 

Antes, o Presidente da Venezuela tinha já designado o major-general Manuel Quevedo como novo ministro do Petróleo e Energia e como presidente da empresa estatal Petróleos de Venezuela (PDVSA) a quem encomendou "transformar" e "fazer uma limpeza" na principal empresa do país.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub