Vítor Gaspar sai do Conselho de Estado após efectuar apresentação (act)
21 Setembro 2012, 17:54 por Lusa
Enviar por email
Reportar erro
0
A reunião do Conselho de Estado, em que participa como convidado o ministro das Finanças, Vítor Gaspar, começou hoje com os 19 conselheiros presentes cerca das 17H15 horas no Palácio de Belém, em Lisboa. Vítor Gaspar já saiu.
À chegada de cada um dos carros dos conselheiros ao Palácio de Belém ouviram-se vaias e apitos dos manifestantes concentrados em frente à residência oficial do Presidente da República.

Várias centenas de pessoas, muitas com cartazes, estão concentradas junto ao Palácio de Belém, em Lisboa, desde o início da reunião do Conselho de Estado, em protesto contra as medidas de austeridade. Cerca das 17:20 eram muitos os cidadãos que ainda se dirigiam para a vigília, que, apesar do aparato policial envolvente, decorria tranquilamente.

A chamar a atenção dos cidadãos e da comunicação social está um grupo de cinco fuzileiros que participam no protesto fardados.

Cerca de 50 polícias estão espalhados ao longo de várias centenas de metros junto às grades que foram colocadas pela PSP entre a praça Afonso de Albuquerque, em frente ao palácio presidencial, e a rua de Belém, via que está cortada ao trânsito, excepto para transportes públicos e de turismo.

Junto ao Palácio de Belém estão mais polícias com equipamento antimotim, existindo ainda numa das ruas laterais do palácio elementos do Grupo Operacional Cinotécnico da PSP.

Milhares de utilizadores da rede social Facebook confirmaram a presença na concentração marcada para hoje junto ao Palácio de Belém, em Lisboa, durante a reunião do Conselho de Estado.

Vitor Gaspar chegou mais cedo e foi o primeiro a sair

O ministro das Finanças foi o único a chegar sem passar pela Sala das Bicas do Palácio de Belém, por onde entraram todos os conselheiros, tendo o primeiro sido o provedor de Justiça, Alfredo José de Sousa, e o último o secretário-geral do PS, António José Seguro.

Vítor Gaspar chegou mais cedo para preparar um dispositivo tecnológico para fazer uma apresentação perante o Conselho de Estado, de acordo com o que foi transmitido aos jornalistas
por fonte oficial do Palácio de Belém.

Tal como estava previsto, Gaspar saiu da reunião quando estava terminada a primeira parte do Conselho de Estado. De acordo com as televisões, Gaspar saiu do Conselho de Estado ás 18h30.

Esta será a nona reunião do Conselho de Estado - a segunda da actual legislatura - desde que Cavaco Silva é Presidente da República, numa altura em que aumenta a contestação às novas medidas de austeridade.

A última reunião do Conselho de Estado, o órgão político de consulta do Presidente, realizou-se a 25 de outubro de 2011 e teve por tema "Portugal no contexto da crise da Zona Euro".

Dessa reunião, em vésperas de votação do Orçamento para 2012, saiu um apelo a todas as forças políticas e sociais para que impere um "espírito de diálogo construtivo" capaz de assegurar os interesses que melhor sirvam os interesses do país.

Integram o Conselho de Estado 19 membros: cinco eleitos pela Assembleia da República, cinco designados pelo chefe de Estado e nove por inerência dos cargos que desempenham ou que ocuparam.

Os conselheiros de Estado eleitos pelo Parlamento são António José Seguro, Manuel Alegre, Francisco Pinto Balsemão, Luís Marques Mendes e Luís Filipe Menezes.

Os conselheiros de Estado designados pelo Presidente da República são João Lobo Antunes, Marcelo Rebelo de Sousa, Leonor Beleza, Vítor Bento e António Bagão Félix.

O Conselho de Estado é ainda constituído por membros que o são por inerência dos cargos que desempenham ou que ocuparam: a presidente da Assembleia da República, o primeiro-ministro, o presidente do Tribunal Constitucional, o Provedor de Justiça, os presidentes dos Governos Regionais dos Açores e da Madeira e os ex-Presidentes da República, Ramalho Eanes, Mário Soares e Jorge Sampaio.

Com esta composição, o Conselho de Estado integra neste momento cinco antigos líderes do PSD - o próprio Presidente da República, Francisco Pinto Balsemão, Marcelo Rebelo de Sousa, Luís Marques Mendes e Luís Filipe Menezes - além do actual presidente social-democrata, Pedro Passos Coelho, e do líder do PSD/Madeira, Alberto João Jardim.

(notícia actualizada às 18h55)

Enviar por email
Reportar erro
0
pesquisaPor tags:
alertasPor palavra-chave: