Segurança Social Vieira da Silva trava expectativas da esquerda
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Vieira da Silva trava expectativas da esquerda

Agravamento da TSU para quem contrata a prazo, fim do corte de 10% no subsídio de desemprego ou eliminação do factor de sustentabilidade não têm, segundo o ministro Vieira da Silva, data para avançar.
Vieira da Silva trava expectativas da esquerda
Bruno Simão/Negócios
Catarina Almeida Pereira 25 de outubro de 2017 às 22:20

No primeiro debate sobre o orçamento da Segurança Social, Vieira da Silva deixou toda a margem para adiar algumas as medidas que a esquerda tem exigido. O agravamento das contribuições para as empresas que mais recorrem

)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
fpublico condenado a 48 anos trabalho/descontos Há 4 semanas

TRAVA EXPECTATIVAS PQ ISTO É UM PAIS CHEIO DE TANSOS FUNCIONARIOS PUBLICOS MANGAS DE ALPACA ENGRAIXOLAS DO SEX XXI

fpublico condenado a 48 anos trabalho/descontos Há 4 semanas

a tua lenga lenga/teoria é de café

TODOS DEVEM SER OBRIGADOS A TRABALHAR 48 ANOS

EU NÃO SOU GRUNHO,PRETO E NÃO QUERO SER ESCRAVO PARA SUSTENTAR CIGANOS

fpublico condenado a 48 anos trabalho/descontos Há 4 semanas

sou vitima da democracia

lei d eaposentação tempo fascismo é só pro policias, gnr e militares a brincar as guerras virtuais

Anónimo Há 4 semanas

Convém não esquecer que o resgate externo ao excedentarismo e sobrepagamento na banca e no sector público (contribuinte)-dependente em sentido estrito, foi facultado sob condição de se fazerem urgentes e necessárias reformas em termos de mercado de bens e serviços e de factores, incluindo o de capital e o laboral, de modo a que uma correcta e adequada política de gestão de recursos humanos nas organizações portuguesas passasse a ser a norma e não a excepção. Mas para que tal aconteça, toda a corrupção e tráfico de influências que sustenta e alimenta o status quo íniquo e insustentável terá de ser combatida eficazmente.

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub