Política Vistas confirma amizade com juiz e acusa Isaltino de querer "condicionar" tribunais

Vistas confirma amizade com juiz e acusa Isaltino de querer "condicionar" tribunais

O autarca e recandidato à câmara de Oeiras diz-se "triste com as declarações do doutor Isaltino" e acusa o ex-edil de querer "condicionar o sistema judicial". Paulo Vistas confirma amizade com juiz que travou candidatura de Isaltino Morais mas afiança que nada fez para influenciar tal decisão.
Vistas confirma amizade com juiz e acusa Isaltino de querer "condicionar" tribunais
Sara Matos
David Santiago 09 de agosto de 2017 às 21:27

Depois de não negar as acusações feitas por Isaltino Morais sobre a amizade mantida com o juiz Nuno Cardoso, Paulo Vistas veio agora confirmar a relação de proximidade com aquele magistrado.

 

"Confirmo que há relações pessoais, que conheço o doutor juiz", começou por explicar o presidente da câmara de Oeiras e recandidato à presidência daquela autarquia pelo Movimento Oeiras Mais à Frente. No entanto, Vistas rejeita que a amizade com o juiz tenha contribuído para que Nuno Cardoso tenha rejeitado a candidatura independente apresentada por Isaltino Morais.

 

"Não confirmo que esse facto tenha pesado na decisão do juiz", explicou Paulo Vistas que, em conferência de imprensa realizada ao início da noite desta quarta-feira, 9 de Agosto, se mostrou "triste com as declarações do doutor Isaltino". Ao final desta tarde, o jornal Público confirmou, com base num documento da Conservatória do Registo Civil de Lisboa, que o juiz Nuno Cardoso foi, de facto, padrinho do casamento de Paulo Vistas, realizado em Junho de 2009.

 

Antigo braço-direito de Isaltino, a quem sucedeu na liderança da autarquia, Paulo Vistas lembrou que "no passado combati ao lado do doutor Isaltino tudo o que eram ataques feitos através de insinuações e boatos".

 

A atitude de Isaltino é para Vistas "algo que não se deve fazer, condicionar o sistema judicial, condicionar os tribunais". "Os tribunais, o sistema judicial tem mecanismos para garantir a imparcialidade da decisão", acrescentou o autarca de Oeiras que assegura que "enquanto candidato e presidente de câmara tenha feito algo para influenciar a decisão".

 

Esta tarde, através do Facebook, Paulo Vistas já tinha reagido à conferência de imprensa realizada na noite da última terça-feira e em que Isaltino Morais aludiu à possibilidade de a sua candidatura às próximas autárquicas ter sido chumbada pelo juiz Nuno Cardoso devido à amizade deste com Vistas.

 

"Paulo Vistas é padrinho de casamento do juiz", disse Isaltino para depois notar não querer acreditar que "a rejeição tenha a ver com relações familiares e afectivas", atirou Isaltino Morais que garantiu ainda ter cumprido "escrupulosamente a lei" na feitura das listas de candidatos.

 

Esta terça-feira, o Tribunal de Oeiras rejeitou a candidatura do movimento Inovar, encabeçada por Isaltino Morais, apontando como justificação para esta decisão irregularidades na apresentação das listas de candidatos, cujo prazo de apresentação terminou na segunda-feira, dia 7 de Agosto.

 

Entretanto, esta quarta-feira o Conselho Superior da Magistratura anunciou a abertura de um inquérito "para cabal apuramento da situação" da alegada relação de proximidade entre o candidato Paulo Vistas e o juiz Nuno Cardoso. 




A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 10.08.2017

Reavivar a memória: quando o ex-autarca Isaltino andava a ser julgado pelo juíz Carlos Alexandre nessa mesma altura apareceu na casa deste juíz uma pistola em cima de uma foto do filho e a mulher foi atropelada. Memória curta. Intimidações a juízes já aconteceram no passado. Portanto repetição da história?

comentários mais recentes
Anónimo 10.08.2017

entretanto o prazo para entrega de listas acabou. e se a lista de Isaltino for mesmo recusada não há volta a dar, terá de ficar a ver o jogo da bancada. não estou a ver Isaltino em 2 dias a reunir outra vez assinaturas com toda a gente a banhos no algarve...

Anónimo 10.08.2017

Reavivar a memória: quando o ex-autarca Isaltino andava a ser julgado pelo juíz Carlos Alexandre nessa mesma altura apareceu na casa deste juíz uma pistola em cima de uma foto do filho e a mulher foi atropelada. Memória curta. Intimidações a juízes já aconteceram no passado. Portanto repetição da história?

Anónimo 10.08.2017

Vistas o inutil em 8 anos não vê nada
foi inaugurar o Centro de saude em Algés novo a maquina das senhas está avariada desde o 1º dia
logo no 1º dia já caiam peças lá dentro.
As arvores sujam tudo e largam cola a gente reclama e somos gozados este inutil que vá varrer ruas.
etc,etc.

Anónimo 09.08.2017

Tanto juízes como políticos, gosto deles muito longe.

ver mais comentários
pub