Economia Vítor Gaspar insiste na necessidade de reestruturar dívida grega

Vítor Gaspar insiste na necessidade de reestruturar dívida grega

Os credores europeus precisam de proceder a uma reestruturação significativa da dívida pública grega de forma a torná-la sustentável, considerou Vítor Gaspar, director do departamento de assuntos orçamentais do Fundo Monetário Internacional (FMI).
Vítor Gaspar insiste na necessidade de reestruturar dívida grega
Bruno Simão/Negócios
Lusa 05 de Outubro de 2016 às 20:25

Questionado pelos jornalistas, durante a conferência de imprensa de apresentação do relatório 'Fiscal Monitor' que decorreu esta quarta-feira em Washington, Vítor Gaspar afirmou que o FMI apoia os esforços para reformas estruturais e ajustamentos políticos de forma a atingir objectivos realistas.

 

No caso da Grécia, tal implica que os países europeus aceitem o pedido para reestruturar a dívida pública helénica, acrescentou, citado pela agência Bloomberg.

 

No relatório, o FMI previu que a Grécia vai atingir um excedente primário muito mais baixo do que a meta que consta no actual programa de resgate grego.

 

A instituição antecipou que a Grécia não vai atingir a meta de um excedente primário de 3,5% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2018 e que o objectivo de alcançar um excedente primário de 1,6% até 2021 também não é provável.

 

Caso se verifiquem estas previsões do FMI, a dívida pública da Grécia não vai diminuir até depois de 2019, com a entidade liderada por Christine Lagarde a esperar que a dívida pública atinja 183,4% do PIB do país em 2016, alcançando um pico de 184,7% em 2017 e 2018, e só então recue para os 178,5% em 2019 e 169,2% em 2021.

 

Quanto a este ano, o FMI não acredita que seja atingida a meta relativa ao excedente primário de 0,5% do PIB que tinha sido estabelecida, contrariando as estimativas do executivo helénico.

 

O FMI aponta para 0,1% do PIB este ano, colando-se aos 0,7% em 2017 (quando a meta era de 1,75%). Para o período entre 2018 e 2020 



A sua opinião15
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Elementar 06.10.2016

Parecem existir ventos de mudança vindos dos lados de Washington.

Quem diria que o muito "fabuloso" Vítor Gaspar defenda agora reestruturações de dívidas públicas?

Há cambalhotas colossais que merecem um enorme aumento de incredulidade e de espanto.
Um indivíduo que se formou na Católica, que vem demonstrando comportamentos, atitudes e pensamentos muito pouco católicos.
É difícil compreender como se pode ainda atribuir o mínimo de credibilidade a esta personagem tão fatídica.

comentários mais recentes
SALAZAR 08.10.2016

ESTE VITOR GASPAR É O CÚMULO DA HIPOCRISIA E FALTA DE CARÁCTER. SEMPRE FOI TOTALMENTE CONTRA A REESTRUTURAÇÃO DA DÍVIDA DA GRÉCIA E PORTUGAL! BASTA LEMBRAR O QUE DIZIA DO VAROUFAKIS QUE DEFENDIA ISSO. SURREAL.

Anónimo 08.10.2016



PS . BE . PCP são uns PHILHOS DE PHU TA que xupam o sangue ao POVO...

para dar mais dinheiro e privilégios aos FP & CGA.


Carlos Silva 06.10.2016

o que toda agente sabia e preciso e fazer.

Carlos Silva 06.10.2016

Ate que enfim

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub