África Zimbabué: Mugabe afastado da liderança do partido no poder

Zimbabué: Mugabe afastado da liderança do partido no poder

Nas ruas os pedidos são de retirada de Mugabe. No partido, é exonerado da liderança-
Zimbabué: Mugabe afastado da liderança do partido no poder
Reuters
Negócios com Lusa 19 de novembro de 2017 às 12:30

O partido no poder no Zimbabué destituiu Robert Mugabe como líder da União Nacional Africana do Zimbabué - Frente Patriótica (ZANU-PF), noticiou a cadeia de televisão britânica BBC.

Segundo a BBC, o Comité Central da ZANU-PF, que se reuniu hoje de urgência para analisar a crise político-militar zimbabueana, decidiu também nomear como novo líder o antigo vice-Presidente do Zimbabué Emmerson Mnangagwa, afastado do cargo há duas semanas por Robert Mugabe.

A União Nacional Africana do Zimbabué - Frente Patriótica (Zanu-PF) apresentou Emmerson Mnangagwa como candidato às eleições presidenciais de 2018.

Citado pela Agência France Presse, o partido avançou que "Emmerson Mnangagwafoi eleito presidente e primeiro secretário do Zanu-FP [...] e designado candidato presidencial às eleições de 2018".

"Foi adoptada uma resolução para remover o presidente e substitui-lo por Mnangagwa", disse à AFP fonte partidária.

O afastamento de Mnangagwa desencadeou um conjunto de reações em cadeia, culminando com a intervenção militar do exército que tomou o controlo do poder e impediu Mugabe, 93 anos, de continuar a manobrar politicamente para que a sua mulher, Grace, o substituísse na Presidência do país.

Grace Mugabe, aliás, foi também expulsa, "para sempre", do mesmo partido, bem como dois dos ministros mais próximos de Robert Mugabe, os da Educação Superior, Jonathan Moyo, e o das Finanças, Ignatius Chombo.

Mugabe reúne-se este domingo com os líderes militares.

Entretanto, nas ruas, milhares de pessoas manifestam-se e exigem a saída de Mugabe.

(Notícia actualizada às 15:15 com mais informações)




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub