Educação Aulas arrancam entre 9 e 15 de Setembro

Aulas arrancam entre 9 e 15 de Setembro

  No próximo ano lectivo, os alunos do 2.º ano vão fazer provas de aferição a Expressões Artísticas e Físico-Motoras, os do 5.º testam os conhecimentos a História e Geografia e os do 8.º a Físico-Química.
Aulas arrancam entre 9 e 15 de Setembro
Negócios 25 de junho de 2016 às 15:56

 

 

As informações constam do despacho de Calendário Escolar, que foi publicado na noite de sexta-feira e define as datas de início e fim das aulas, mas também das provas que os alunos terão de realizar no próximo ano lectivo, que começa entre os dias 9 e 15 de Setembro.

 

Segundo aquele diploma, no próximo ano letivo, os estudantes do 2.º ano vão fazer provas a Expressões Artísticas e Físico-Motoras, Português, Matemática e Estudo do Meio.

 

Já os estudantes do 5.º ano terão de realizar testes a História, Geografia de Portugal, Matemática e Ciências Naturais e os do 8.º a Ciências Naturais, Físico-Química e Português.

 

Obrigatórias para todos os alunos, as provas de aferição vão realizar-se durante o mês de Junho, com excepção das de Expressões Artísticas e Físico-Motoras que serão no início de maio.

 

As provas de aferição não contam para a nota dos alunos, ao contrário do que acontecia com os exames nacionais do 4.º e 6.º ano, que deixaram de se realizar este ano.

 

O Calendário Escolar define também as datas dos exames finais nacionais e das provas finais do 3.º ciclo, assim como das provas de equivalência à frequência dos ensinos básico e secundário.

 

Nos últimos dias, directores de escolas e pais criticaram o "timing" de divulgação deste documento, que consideram que deveria ser conhecido mais cedo e ter uma duração de pelo menos três anos.

 

Pais de professores criticam o facto de saber apenas no final das aulas a data em que começa o ano letivo seguinte, o que dificulta a organização da vida das famílias e o trabalho de preparação do ano nas escolas.

 

Segundo o diploma, as aulas para o ensino básico e secundário vão começar entre os dias 9 e 15 de Setembro. As férias do Natal serão entre 19 de Dezembro e 2 de Janeiro e as da Páscoa entre 5 e 18 de Abril.

 

As aulas terminam durante o mês de Junho: primeiro para os alunos do 9.º, 11.º e 12.º anos (no dia 6), depois para o 5.º, 6.º, 7.º, 8.º e 10.º anos (a 16 de Junho) e, finalmente, a 23 de Junho para todos os estudantes do ensino básico.

 




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 02.08.2016


Curiosamente, a generalidade das pessoas que dizem bem da escola pública... tem os filhos em colégios privados!

Porque será?

• Será por falta de confiança nas escolas públicas;
• Falta de segurança;
• Falta de condições físicas das escolas;
• Falta de qualidade de muitos dos professores;
• Professores que faltam às aulas repetidamente;
• Professores e funcionários que fazem greves sucessivas.

comentários mais recentes
Anónimo 08.09.2016


ESCOLAS COM CONTRATO DE ASSOCIAÇÃO

Curiosamente o Tribunal de Contas afirma que cada aluno nas escolas com contrato de associação, custa menos 400€ ao estado do que nas escolas públicas.

Ooops! Lá se vai o argumento do preço!

Fica apenas o argumento ideológico!

Anónimo 02.08.2016


Curiosamente, a generalidade das pessoas que dizem bem da escola pública... tem os filhos em colégios privados!

Porque será?

• Será por falta de confiança nas escolas públicas;
• Falta de segurança;
• Falta de condições físicas das escolas;
• Falta de qualidade de muitos dos professores;
• Professores que faltam às aulas repetidamente;
• Professores e funcionários que fazem greves sucessivas.

PORTUGAL (AINDA) NÃO É A CHINA 25.06.2016

Isto não é racismo, mas tão-só realismo : PORQUE CARGA DE ÁGUA É COLOCADA NA NOTÍCIA UMA FOTO COM UMA CRIANÇA CHINESA AO CENTRO ?
PORVENTURA, ESTAMOS NA CHINA ?
PORVENTURA, OS CHINESES SÃO A MAIORIA DA POPULAÇÃO PORTUGUESA ?
POR FAVOR, TENHAMOS BOM UM MÍNIMO DE BOM SENSO.

pub