Educação Católica já tem sucessor para Francisco Veloso

Católica já tem sucessor para Francisco Veloso

Nuno Fernandes, professor catedrático na suíça IMD, será o próximo líder da Católica Lisbon School of Business and Economics, anunciou hoje a instituição.
Negócios 29 de maio de 2017 às 21:08
Com Francisco Veloso de partida para a Imperial College, de Londres, a Católica Lisbon School of Business and Economics já escolheu um novo líder: o escolhido é Nuno Fernandes, actualmente professor catedráticos em Finanças na suíça IMD, de Lausanne.

"O perfil do novo diretor da Católica Lisbon School of Business and Economics reflete a estratégia da Universidade Católica Portuguesa em sustentar o seu desenvolvimento na atração de talento de elevado nível", afirma em comunicado Isabel Capeloa Gil, reitora da Católica. 

"Com um perfil notável na área de Finanças e com uma vastíssima experiência internacional na formação de executivos, na escola líder na Europa, o IMD (Suíça), o Prof. Nuno Fernandes é o valor ideal para o momento de dinâmica que a Escola vive. Um líder ambicioso para um projecto único em Portugal e na Europa", acrescenta a mesma responsável.

Nuno Fernandes tem um currículo rico em termos académicos. Foi professor na Católica-Lisbon, onde liderou o Master in Finance e colaborou também com a Columbia Business School. É conselheiro do Fórum Económico Mundial e de várias empresas e instituições financeiras um pouco por todo o mundo. Recebeu ainda vários prémios, entre eles a bolsa Lamfalussy, do Banco Central Europeu.

Inicia as novas funções a seguir ao Verão.

A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub