Educação Cavaco Silva concorda que câmaras devem ter mais competências na gestão escolar

Cavaco Silva concorda que câmaras devem ter mais competências na gestão escolar

O antigo Presidente da República diz que interrompeu os dois anos de "fase de recato" para inaugurar a escola de Baltar, defendendo que o actual Governo segue as pisadas do seu no que diz respeito à descentralização de competências na educação para as autarquias.
Cavaco Silva concorda que câmaras devem ter mais competências na gestão escolar
Lusa 07 de junho de 2017 às 15:36
O ex-Presidente da República Cavaco Silva considerou hoje vantajoso dar-se seguimento à descentralização de competências da administração central para as autarquias na gestão das escolas, acentuando os avanços dos últimos anos.

"E eu espero bem que se continue na descentralização da gestão escolar, entregando competências acrescidas aos municípios na área da educação", afirmou o antigo chefe do Estado.

Falando aos jornalistas, em Baltar, Paredes, onde hoje inaugurou um equipamento escolar, Cavaco Silva disse que o actual Governo está a dar continuidade àquilo que defendeu, há 10 anos, quando era Presidente da República.

"Penso que se está a dar continuidade àquilo que eu defendi há 10 anos, de entregar a gestão das escolas aos municípios, tirando partido do seu conhecimento particular, da freguesia, do concelho e das necessidades dos jovens, e aí não há retrocessos, há avanço", declarou.

Questionado pelos jornalistas sobre os últimos dados sobre o crescimento da economia portuguesa, Cavaco Silva recusou-se a comentar, alegando estar numa "fase de recato" e que, por isso, a sua participação na inauguração de hoje foi "uma excepção".

"Eu decidi, neste primeiro ano ou dois anos, não fazer quaisquer comentários sobre a situação política ou que possa ser entendida como comentário da actividade governativa. Actualmente, estou a escrever o segundo volume das minhas memórias, que em devido tempo irei revelar, mas agora estou na fase do recato", respondeu aos jornalistas.

Antes, o antigo chefe do Estado tinha recordado que sempre atribuiu uma "grande prioridade à educação e ao conhecimento em todas as funções públicas que exerceu".

A propósito, disse não se esquecer do esforço que os seus pais fizeram para que "fosse para além da escola primária, para que entrasse na universidade e completasse os estudos".

"Sei muito bem que os degraus que eu percorri na escada da vida se devem basicamente à educação e ao conhecimento", anotou, concluindo: "Por isso abri uma excepção, saindo do Convento de Sacramento, onde tenho o meu gabinete de trabalho e onde vou todos os dias, para me deslocar aqui a Baltar e participar na cerimónia de inauguração deste belo equipamento escolar".

No seu discurso de inauguração, o antigo Presidente da República, que falava perante autarcas, professores e alunos, defendeu que a educação é um "desígnio nacional", assinalando que a democratização do ensino "permite vencer as barreiras sociais" e "combater as igualdades sociais".

A participação da Cavaco Silva na inauguração de hoje aconteceu no contexto em que a autarquia local tem convidado ex-chefes de Estado e do Governo para inaugurar os vários centros escolares construídos no concelho nos últimos anos.



A sua opinião21
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
SALAZAR 09.06.2017

É UM ERRO CRASSO. A EDUCAÇÃO DEVE SER ALGO NACIONAL E POR ISSO CENTRALIZADO. O PALHAÇO DO CAVACO DEMONSTRA COMO É ESTÚPIDO, MAIS UMA VEZ.

Anónimo 08.06.2017

É um personagem mesquinho, vingativo. Fica para a história o seu execrável comportamento por altura da nomeação do actual governo. Não lhe desejo mal mas detesto pessoas assim,

A maioria esmagadora dos Portugueses odeia-te 07.06.2017

Este biltre negou uma pensão de sobrevivência à viúva do Capitão Salgueiro Maia para, de seguida, a dar a dois agentes da PIDE.
Este biltre ignorou o prémio de renome internacional ganho por Carlos do Carmo, por este ser comunista, mas condecorou o estilista da mulher.
É SIMPLESMENTE EXECRÁVEL.

Nenhumas, garantidamente 07.06.2017

Não desejo a morte de ninguém, incluindo a deste cidadão, porque não se deve desejar a morte de quem quer que seja.
Porém, de uma coisa tenho a certezinha.
No dia em que este indivíduo se passar para o outro lado, será enorme o coro dos que dirão que não deixa saudades nenhumas .

ver mais comentários
Saber mais e Alertas
pub