Educação Escola de Carcavelos fecha em Janeiro por falta de segurança

Escola de Carcavelos fecha em Janeiro por falta de segurança

Quando o segundo período começar, a 3 de Janeiro, esta escola da zona de Lisboa não abre. A direcção da escola decidiu que o edifício sofre de falta de segurança "aguda", avança o jornal i.
Escola de Carcavelos fecha em Janeiro por falta de segurança
Negócios 22 de dezembro de 2016 às 11:04
A escola Básica e Secundária de Carcavelos não vai reabrir no segundo período, que começa a 3 de Janeiro, por falta de segurança nas suas instalações. A decisão foi tomada pelo conselho geral da escola e revelada esta quinta-feira pelo jornal i.

Em causa está a falta de manutenção por parte da empresa Parque Escolar, responsável pela requalificação da escola. O conselho geral da escola alega falta de segurança "aguda". Ao jornal i, o director do Agrupamento de Escolas de Carcavelos, Adelino Calado, explica que a escola só reabre quando estiverem reunidas as "condições mínimas de segurança da escola".

A escola é frequentada por 1.900 alunos do 7º ao 12º anos, lá trabalham 170 professores e 30 funcionários não docentes.

O director do agrupamento detalha as falhas de segurança em causa. Em causa está a falta de luz dentro e fora das salas de aula, janelas que não abrem e estores que não funcionam, falhas no registo de entradas e saídas da escola e falhas no funcionamento do bar e da cantina. "Falta 400 lâmpadas e há locais da escola em que não há luz em escadas e pode cair alguém", conta Adelino Calado ao jornal i.

A escola acusa a Parque Escolar de falta de manutenção. Ao i, a empresa pública avança que a escola "estará operacional para o arranque do ano lectivo". Mas a direcção da escola afirma que a informação que obteve do da Parque Escolar foi a de que "antes do final de Janeiro não vão mexer no ar condicionado".

Adelino Calado admite que a falta de condições do edifício já foi reportada antes à empresa, que não garante um técnico responsável pela manutenção desde Janeiro. A Parque Escolar alega que até Março existiu um técnico para esta escola e que a partir daí foi lançado um concurso público, entretanto suspenso por uma acção de contencioso interposto.

O director do agrupamento admite vir a ser suspenso de funções assim que a escola encerrar e o presidente da Associação Nacional de Dirigentes Escolares, Manuel Pereira, acredita que mais encerramentos podem acontecer.



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 22.12.2016


Comemorações Oficiais

Ladrões PS- PCP- BE- FP- CGA - 40 ANOS A ROUBAR OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO


MAIS UM ORÇAMENTO CRIMINOSO DA GERINGONÇA E DOS SEUS APOIANTES.

Mais despesa

Mais dívida

Mais juros

Mais impostos

MAIS DESIGUALDADE SOCIAL


comentários mais recentes
Anónimo 22.12.2016

É o Socialismo, ESTÚPIDOS!!!

Anónimo 22.12.2016


Comemorações Oficiais

Ladrões PS- PCP- BE- FP- CGA - 40 ANOS A ROUBAR OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO


MAIS UM ORÇAMENTO CRIMINOSO DA GERINGONÇA E DOS SEUS APOIANTES.

Mais despesa

Mais dívida

Mais juros

Mais impostos

MAIS DESIGUALDADE SOCIAL


pub
pub
pub
pub