Educação FCT abre concurso para seis bolsas de investigação na NASA

FCT abre concurso para seis bolsas de investigação na NASA

Segundo a FCT, o espaço é uma área estratégica para Portugal, que tem ganho cada vez mais destaque em termos de investimento e retorno para o país.
FCT abre concurso para seis bolsas de investigação na NASA
Miguel Baltazar
Lusa 03 de janeiro de 2017 às 16:34
A Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) vai abrir concurso para seis bolsas de investigação para estágios na National Aeronautics and Space Administration of the USA (NASA), informou esta terça-feira, 3 de Janeiro, a fundação.

O concurso, que está aberto até dia 30 deste mês, decorre de um acordo de cooperação celebrado entre o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES, liderado por Manuel Heitor, na foto), a FCT e a NASA em Março de 2016 que integrou Portugal no programa internacional de estágios da agência espacial.

Podem candidatar-se alunos que estejam a frequentar um doutoramento ou mestrado nas áreas das ciências, tecnologias, engenharias e matemática, e a desenvolver trabalho académico sobretudo na área espacial.

As oportunidades, em 12 projectos de investigação da NASA, abarcam áreas científicas como a matemática, a física, a engenharia, a biologia, a nanotecnologia, a aeromecânica ou a informática, entre outras. Os alunos seleccionados irão frequentar os estágios entre Junho e Dezembro de 2017.

Segundo a FCT, o espaço é uma área estratégica para Portugal, que tem ganho cada vez mais destaque em termos de investimento e retorno para o país.

É também uma das áreas de investigação do Atlantic International Research Centre -- AIR Centre, cujo protocolo de criação deverá ser assinado este ano, refere um comunicado da FCT.



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 03.01.2017


Os FP/CGA devem mais de 30 mil milhões de € ao estado (aos restantes contribuintes).


Ladrões PS - PCP - BE - e seus apoiantes - ROUBAM OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO


400 milhões de Euros para aumentar as pensões baixas, são migalhas em comparação com...


os mais de 4600 milhões de euros que o Estado vai injetar, em 2017 (e injeta todos anos) através de transferências diretas do Orçamento do Estado (ou seja, com dinheiro pago em impostos pelos restantes portugueses) para assegurar o pagamento do buraco anual das pensões dos FP-CGA.


Anónimo 03.01.2017

Deve de ser para os afilhados.

pub
pub
pub
pub