Educação Professores: Governo quer fazer contas e negociar mas não garante todo o tempo de serviço

Professores: Governo quer fazer contas e negociar mas não garante todo o tempo de serviço

De acordo com Mário Nogueira, o Governo aceitou avançar para negociações antes do Orçamento. Já não recusa a proposta dos professores, mas também não a garante. Sindicatos anunciam semana de greves em Outubro.
Professores: Governo quer fazer contas e negociar mas não garante todo o tempo de serviço
Lusa

O Governo aceitou avançar para uma série de reuniões de negociação em Setembro, antes do Orçamento do Estado para 2019, e também aceitou criar uma comissão para avaliar o custo real da recuperação do tempo de serviço nas progressões dos professores, revelou Mário Nogueira à saída de uma reunião com governantes da Educação e das Finanças.

 

Dirigindo-se aos professores que se manifestavam à porta do Ministério da Educação, Mário Nogueira afirmou que o Governo já não fecha totalmente a porta à proposta dos professores, o que considerou relevante.

 

Mas explicou também que o Executivo não dá como adquirida a recuperação dos nove anos, quatro meses e dois dias, uma vez que continua a insistir na negociação do tempo a recuperar.

 

Apesar de ter reconhecido alguns sinais de abertura, a Fenprof prepara uma semana de greve para Outubro.

 




pub