Educação Travão impede 22 mil professores de chegar já ao topo da carreira
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Travão impede 22 mil professores de chegar já ao topo da carreira

Se todo o tempo de serviço fosse considerado para efeitos de progressão, 22 mil docentes chegariam ao topo da carreira já em 2018. O plano do Governo, que estará hoje em negociações, prevê que 40% dos docentes só comece a progredir na próxima legislatura.
Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar manifestação professores manif manifestação professores manif manifestação professores manif manifestação professores manif manifestação professores manif manifestação professores manif manifestação professores manif manifestação professores manif manifestação professores manif manifestação professores manif manifestação professores manif manifestação professores manif

Mais de 22 mil professores chegariam ao topo da carreira em 2018 se os sucessivos governos – incluindo o actual – não tivessem decidido ignorar a contabilização do tempo de serviço dos últimos sete anos

)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião21
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 3 semanas

Como o Estado flagelado pelo mais inútil excedentarismo sindicalizado de carreira e o mais injustificável sobrepagamento não dispõe de meios aéreos de suporte, pessoas inocentes são cravejadas de tiros na via pública. Como o Estado flagelado pelo mais inútil excedentarismo sindicalizado de carreira e o mais injustificável sobrepagamento não tem meios aéreos de suporte ou meios de limpeza de mancha verde altamente inflamável, pessoas morrem carbonizadas na via pública. Como o Estado flagelado pelo mais inútil excedentarismo sindicalizado de carreira e o mais injustificável sobrepagamento não dispõe de equipamentos de alarme, identificação, protecção e vigilância de edifícios, pessoas na via pública podem roubar até armas que são do Estado.

comentários mais recentes
JCG Há 3 semanas

É curioso: licenciei-me em economia em 1985 (à noite, mas fazendo os mesmos exames que os alunos de dia) com média de bom (14) (a que acrescentei mais 2 mestrados), e lembro-me de nesse tempo quem ia para professor eram os alunos mais fracos, aqueles que com custo e ajuda lá iam, após várias tentativas, conseguindo um 10 e, apesar de eu ter trabalhado mais de 50 anos, dos quais uns 30 como técnico licenciado, não cheguei a topo de carreira algum nem lá perto.

Jerry Há 3 semanas

Como funcionarios Publicos ( Pofessores), e uma classe , que tem sido prestigiada e favorecida, nas ultimas decadas, com medidas OPORTUNISTAS e descriminiatorias, tornando-os numa classe prestigiada, cuja prefencia um grande numero nao o merece, por falta de Profissionalismo, Desmotivacao, Desatualizacao , Incompetencia , o que sao a vergonha da classe!
Portugal e o pais do JEITINHO, os Previlegios da classe estao totalmente em descaordo com a realidade Profissional e a ECONOMIA do Pais ! ? A economia do pais nao suporta tanta mordomia ?!
E altura para por um pornto final no marasmo , expugar os incompetentes , e criar normas adequadas a profissao e a realidade economica do pais ! Ja basta de tanto fogo de palha ....

Mr.Tuga Há 3 semanas

Todos para o topo da carreira, JÁ !!!!!!!!!!

Merecem! São todos MUITO BONS! Com excelentes "avaliações", mesmo sem serem avaliados!
São todos tao excelentes, que temos dos alunos menos instruídos da Europa! Vá-se la perceber....

Anónimo Há 3 semanas

COM EXCEPÇÃO DAQUELES QUE ESTÃO MAIS RICOS, TODOS NÓS FOMOS DEFRAUDADOS COM A TROIKA E COM OS GOVERNOS PS/PSD/CDS DOS ÚLTIMOS 10 ANOS.
OS PROFESSORES SÃO MAIS UM GRUPO QUE ESTÁ INCLUÍDO NESTA SITUAÇÃO E NÃO PODEM SER COMPENSADOS COMO SE NADA SE TIVESSE PASSADO, ISTO É, O APAGÃO DE QUE FALAM, TAMBÉM AS OUTRAS CLASSES O TIVERAM.

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub