Emprego AICEP abre vagas para 300 estágios internacionais INOV Contacto

AICEP abre vagas para 300 estágios internacionais INOV Contacto

A 23ª edição oferece centenas de oportunidades no estrangeiro, remuneradas e com duração de seis meses, a jovens diplomados até aos 29 anos. O programa tem um histórico de mais de 5.300 estágios espalhados por 81 países.
AICEP abre vagas para 300 estágios internacionais INOV Contacto
António Larguesa 24 de julho de 2018 às 12:50

As candidaturas à 23ª edição ao programa de estágios internacionais INOV Contacto estão abertas até 4 de Outubro, exclusivamente online, quer para os recém-licenciados que procuram uma experiência no estrangeiro, quer para as organizações que queiram acolher estes jovens quadros em 2019.

 

A AICEP, que organiza esta iniciativa há 21 anos, detalha que nesta próxima edição vai disponibilizar cerca de 300 estágios remunerados com a duração de seis meses, apontando como requisitos para os participantes terem até 29 anos de idade e não estarem a trabalhar nem a estudar à data do estágio, formação superior, domínio do inglês, motivação para desenvolver uma carreira internacional e disponibilidade para viver no exterior.

 

Os valores a pagar aos novos estagiários do INOV Contacto não foram detalhados, mas na edição 2017/2018 a bolsa de estágio foi de 857,80 euros, acrescida de um subsídio de alojamento de montante definido conforme o destino e que variou entre os 853 euros na Islândia e o máximo de 1.271 euros pagos aos estagiários colocados em Angola. Estes valores são sujeitos a IRS e descontos para a Segurança Social.

 

Com um histórico de mais de 5.300 estágios realizados em 1.200 entidades espalhadas por 81 países ao longo destas mais de duas décadas, o INOV Contacto é descrito pelo presidente da AICEP, Luís Castro Henriques, como uma "excelente oportunidade para os jovens que querem iniciar a sua carreira". "Este projecto é um exemplo a nível internacional, que investe no futuro das novas gerações, ao mesmo tempo que investe na competitividade das empresas. É sem dúvida uma mais-valia para Portugal", completa.

 

Este projecto é um exemplo a nível internacional, que investe no futuro das novas gerações, ao mesmo tempo que investe na competitividade das empresas. Luís Castro Henriques, presidente da AICEP
Em termos de estrutura, os estágios começam com um período de uma a quatro semanas em Portugal, incluindo um curso de práticas internacionais de cinco dias em que os estagiários descobrem o seu destino de estágio, e ainda formação em contexto real de trabalho nos casos em que a entidade de acolhimento tem estrutura em Portugal. Depois dos seis meses de trabalho no estrangeiro há um seminário de encerramento e de apoio à integração.



pub