Emprego Dinamarca procura engenheiros e profissionais de saúde em Portugal

Dinamarca procura engenheiros e profissionais de saúde em Portugal

Existem cerca de 190 vagas para trabalhar naquele país, cujo recrutamento será feito através da Work in Denmark ou de empresas como a Siemens.
Dinamarca procura engenheiros e profissionais de saúde em Portugal
Miguel Baltazar
Negócios 20 de maio de 2016 às 16:34

A Work in Denmark, agência pública de recrutamento internacional da Dinamarca, vai estar em Lisboa na próxima quarta-feira, 25 de Maio, a recrutar profissionais da área da engenharia, tecnologias, biotecnologia e medicina para trabalhar na Dinamarca.

Na mira dos empregadores dinamarqueses presentes no evento estão profissionais de engenharia electrotécnica, electrónica, automação, mecânica e química, além de especialistas em tecnologias, biotecnologia e farmácia e na área médica.

A sessão de esclarecimento e recrutamento vai decorrer na sede da Ordem dos Engenheiros, entre as 10:00 e as 18:00. A inscrição é gratuita mas limitada aos lugares disponíveis. O programa pode ser consultado aqui e o registo pode ser feito neste link.

Segundo o site da European Job Days, existem cerca de 190 vagas para trabalhar na Dinamarca, recrutadas através da Work in Denmark ou de empresas como a Siemens ou a companhia de engenharia e impressão 3D Davinci Development A/S.

O evento é desenvolvido em articulação entre os serviços portugueses e dinamarqueses da rede europeia de serviços de emprego EURES e a Ordem dos Engenheiros.




A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado JCG 23.05.2016

Uma autêntica doação que nós fazemos a esses países (mas eles, coitados, são mais pobres que nós): oferecemos-lhes as "máquinas" e os receptores da dádiva só têm de lhe pôr gazolina.

Ha tempos li qualquer coisa que referia, mais ou menos, que a criação e formação de um indivíduo em Portugal até aos 25 anos, em média, era coisa para uns 200 mil euros (o que dá uns 667 euros mês).

Bom , não andará muito longe.

Então que tal o Governo de Portugal sugerir, amigavelmente, a esses países receptores uma compensação, no mínimo de uns 50%, que podia ser através de doações para escolas e universidades e para a segurança social portuguesas?

comentários mais recentes
Cotrim Alves 23.05.2016

Em julho estarei na Suécia a exercer medicina. Vou ganhar simplesmente o triplo.Tchau paisinho continuem a atacar-se e a falar mal da função pública, xau

JCG 23.05.2016

Uma autêntica doação que nós fazemos a esses países (mas eles, coitados, são mais pobres que nós): oferecemos-lhes as "máquinas" e os receptores da dádiva só têm de lhe pôr gazolina.

Ha tempos li qualquer coisa que referia, mais ou menos, que a criação e formação de um indivíduo em Portugal até aos 25 anos, em média, era coisa para uns 200 mil euros (o que dá uns 667 euros mês).

Bom , não andará muito longe.

Então que tal o Governo de Portugal sugerir, amigavelmente, a esses países receptores uma compensação, no mínimo de uns 50%, que podia ser através de doações para escolas e universidades e para a segurança social portuguesas?

Tem apenas de pagar o preço do que compram 21.05.2016

As melhores universidades portuguesas mal se classificam entre as 500 maiores mundiais, Portugal é o país mais pobre e menos competitivo dos países do 1º mundo. Que vem a Dinamarca procurar em Portugal? Apenas pode conseguir baixo preço, já que a qualidade dos nossos profissionais é apenas medíocre.

Joaninha 21.05.2016

Não é o que Vos digo? Depois venham falar de "DESGRAÇAIRA NACIONAL"...POR QUE OS 'MENINOS/AS' saem de Portugal por não haver oportunidades.

ver mais comentários
pub